Autor: super-admin

O campo do conhecimento sobre sexualidade e os medicamentos

Os dados apresentados até agora sugerem uma diferença significativa entre a abordagem da sexualidade masculina no contexto de campanhas contra a disseminação da sífilis e a recente política de medicina sexual. Em vez de descrever aqui uma jornada histórica contínua, pretendemos revelar pontos de ruptura, do ponto de vista analítico. Assim, precisamos usar alguns dos autores mais importantes nessa área para destacar as transformações destacadas neste artigo.

Muitos pesquisadores mostraram como a sexualidade, especialmente no contexto da modernidade, pode fornecer informações importantes sobre os indivíduos. Especificamente a partir do XIX ° século, é possível ver emergir um crescente interesse em sexo que resulta no desenvolvimento de um conjunto de novos conhecimentos, como ginecologia, psicanálise e sexologia. Todos estão intimamente ligados à produção de novas subjetividades ao mesmo tempo em que refletem as mudanças observadas.

M. Foucault (1988) associa esse processo a uma nova abordagem e ao tratamento disciplinar do corpo. Além disso, ele identifica na história do Ocidente uma passagem fundamental associada à invenção de uma sexualidade de culpa, num momento único de “repressão” e “libertação”. O indivíduo é percebido como capaz de detectar sua verdade a partir do que é dito ou não dito, repreendido em relação ao sexo. Essa abordagem nos leva a considerar como a sexualidade constituiu um nó de representações fundamentais em torno das quais os conflitos relacionados aos contextos social, político e econômico foram articulados desde meados do século XIX. século, quando a medicina adquire um lugar importante.

Conheça nosso site sobre impotência preferido.

Nesta perspectiva, J. Weeks (1985) analisa o surgimento da sexologia que, originalmente, está imersa na produção de ginecologistas e outros especialistas. Ao tratar particularmente a sexologia, sua constituição como ciência e seu uso para definir novas identidades culturais, este autor argumenta também no sentido de uma permeabilidade dos discursos e, além disso, dos efeitos inesperados que as propostas os cientistas podem ter. Weeks assume que a sexualidade é uma invenção social localizada, um produto de movimentos históricos que expressam as forças sociais em jogo em cada contexto.

A sexologia surge como um domínio de conhecimento específico dedicado ao controle dos indivíduos, tentando definir o que pode ser considerado normal, em termos de relação com o sexo oposto. Para Semanas (1985)A sexualidade é um campo de batalha, a construção do discurso social e a invenção da sexologia acaba por ter várias consequências. É também a fonte do discurso liberal e cria identidades sociais baseadas nas “descobertas” dos médicos, como no caso dos movimentos feministas e homossexuais. No entanto, é importante enfatizar o papel da sexologia em reafirmar as diferenças entre homens e mulheres, a atração natural pelo sexo oposto e a própria criação do conceito de homossexualidade – sempre ligado a um signo biológico. Estas “descobertas científicas” também aparecem em Weeks (1985)como resultado de demandas sociais, um panorama de mudanças que exigem novos códigos para gerenciar as relações entre homens e mulheres e definir o que é aceitável na sociedade que é constituída. Para este autor, sexólogos são capazes de traduzir termos teóricos o que é sentida como uma concretos problemas sociais, tais como a existência da sexualidade de crianças e adolescentes e a relação entre a maternidade e sexualidade feminina. Na realidade, uma maior preocupação com as alterações observadas na proporção macho-fêmea seria no centro de especulação produzido em bisexualidad, transvestism, intersexuality e o instinto de reprodução.

Weeks aponta que esta descoberta revela uma dificuldade em definir as fronteiras entre sexólogos e reformadores sexuais, eugenistas e moralistas. Ao mesmo tempo em que trazem respostas à demanda por novos limites nas relações entre homens e mulheres e o que é normal em termos de sexualidade, acabam proporcionando novas bases científicas para os conflitos sociais. As diferenças agora têm bases biológicas, as práticas desviantes são classificadas, as feministas usam os argumentos científicos, os homossexuais adquirem uma identidade que nunca lhes fora reconhecida em outro contexto.

A complexidade do campo de conhecimento e intervenções em torno do sexo também tem sido o foco do clássico trabalho de A. Béjin . Uma de suas contribuições é a hipótese de que existem duas sexologias. O primeiro foi produzido na segunda metade do XIX ° século, quando obras de referência aparecem como sexualis psychopatiaEditado por Heirich Kann em 1844 e um volume publicado sob o mesmo título de Kraft-Ebing em 1886. Este “protosexologie” foi nosografia, em contraste com a terapia, e favorecida doenças venéreas, psicopatias e sexualidade eugenia. A segunda teria surgido a partir da década de 1920 e um importante ponto de referência seria o trabalho de W. Reich, que iniciou suas publicações sobre a função do orgasmo. A publicação do primeiro estudo de A. Kinsey em 1948 ajudaria a tornar o orgasmo um tema central dessa nova sexologia

PELE SECA OU RESSECADA – USE ÓLEO! RESENHAS

PELE SECA OU RESSECADA – USE ÓLEO! RESENHAS

Óleo trifásico Soul Vanilla Irish Cream Twist para pele seca ou ressecada apresentação

Leia também: Óleo de Argan pra que serve

Precisamos ficar mais atentas nas baixas temperaturas e proporcionar nutrição da pele seca ou ressecada. E quem faz isso muito bem são os óleos. Por isso vou falar sobre o óleo trifásico Soul da Eudora e algumas sugestões de acordo com o tipo de óleo.

Quem curte um banho quentinho como eu, já deve ter observado que a pele, principalmente pernas e pés, fica esbranquiçada e opaca. É que a água retira toda o óleo natural que produzimos. Com isso, precisamos repor essa nutrição.

Quem tem pele madura já deve ter percebido que o ressecamento está mais presente. Isso se deve às alterações hormonais e a perda de colágeno e elastina. Por isso, estou sempre usando hidratante corporal e no inverno não fico sem meu óleo, uma carga mais poderosa para combater a pele seca ou ressecada.

Óleo trifásico Soul Vanilla Irish Cream Twist para pele seca ou ressecada e instruções

E o que estou usando no momento é o óleo trifásico corporal Soul Vanilla Irish Cream Twist da Eudora. Ganhei uma das versões mas foram lançados quatro óleos inspirados em drinks famosos. Não é possível encontra-lo à venda pois ele foi descontinuado na loja online. Sua textura fina é totalmente absorvido pela minha pele, deixando-a macia e hidratada. Como não existe nada bom sem defeito, o único senão dele é a fragrância adocicada. Não chega a incomodar mas não escolheria se fosse comprar.

Se estiver interessada em adquirir um óleo para nutrir a sua pele seca ou ressecada, veja abaixo algumas sugestões de produtos que pesquisei para você! Observe os tipos de óleos e escolha o seu!

Óleos para pele seca ou ressecada Granado, Nuxe, Eudora, Muriel

Óleo
Possui propriedade densa e que pode ser utilizado para hidratação da pele do corpo e rosto e também para os cabelos (umectação). Por ser um produto puro, possui eficácia na hora de nutrir a pele seca ou ressecada. É indicado o uso durante a gravidez, quando a barriga começa a crescer e a pele esticar. Neste caso, o objetivo é evitar o aparecimento das estrias.

(1) Óleo Corporal Chá Branco (Granado) ⇒ Formulado com óleos 100% vegetais e Vitamina E. O óleo vegetal tem mais afinidade com a pele, possui melhor espalhabilidade, é mais suave e menos alergênico. Embalagem prática com válvula spray. Pode ser usado durante o banho, para massagear ou hidratar peles excessivamente ressecadas. Não contém ingredientes de origem animal.

(2) Óleo Hidratante Huile Prodigieuse OR (Nuxe) ⇒ O óleo pode ser usado no corpo, rosto e cabelos. Formulado e produzido em Paris, na França, contém mais de 9% de ingredientes naturais e 6 óleos vegetais preciosos, para reparar, hidratar, e suavizar em um só passo. Hidrata e suaviza, livre de silicones, por isso não cria uma camada adicional à pele. Os agentes penetram na pele para uma ação muito mais profunda.

(3) Glamorous Silk Óleo Corporal (Eudora) ⇒ Inspirado no glamour e na sofisticação da seda para criar uma sensação única, um toque indescritível. É como se você vestisse o seu corpo inteiro com uma fragrância sedosa, que vai deixar na pele e no ar, seu poder de conquista e sua marca de sedução. Sensualidade e glamour para você que nunca passa despercebida.

(4) Óleo de Amêndoa Muriel Avelã (Muriel) ⇒ Possui emolientes que mantêm a pele hidratada, também possui ação desodorante proporcionando maciez e perfume duradouro. Enriquecido com óleo de avelã e vitamina E, possui ação antioxidante, prevenindo o envelhecimento precoce da pele.

Óleos bifásicos para pele seca ou ressecada O Boticário, Cloy, Davene

Óleo Bifásico
O óleo bifásico possui dois tipos de óleos com densidades diferentes. Em repouso, os óleos não se misturam porém, ao usar, é recomendado agitar o frasco para utilização de ambos. Os óleos escolhidos possuem propriedades diferentes para um melhor resultado.

(1) Óleo Corporal Bifásico Morango e Leite (O Boticário) ⇒ Super prático, o óleo corporal bifásico hidrata a pele durante o banho. Contendo extratos naturais de morango e leite, o óleo hidrata por até 48 horas além de perfumar a pele na medida certa com a deliciosa combinação de morango e leite.

(2) Óleo Desodorante Corporal Perfumado (Cloy) ⇒ Deixa sua pele hidratada e agradavelmente perfumada com agentes emolientes que amaciam e melhoram a elasticidade da pele. Fragrância surpreendente. Uma proposta oriental refrescante com coração picante de canela e cominho, aquecido com flor de laranjeira.

(3) Óleo Bifásico Corpo a Corpo Suave (Daneve) ⇒ Composto por extrato de pétalas de rosas e óleo de amêndoas, que proporciona um toque sedoso à pele e prolonga a hidratação por muito mais tempo. Com perfume floral clássico e elegante.

Óleos trifásicos para pele seca ou ressecada Natura e Epidermis

Óleo Trifásico
Possui o mesmo princípio do óleo bifásico porém com a inclusão de mais um óleo. A diferença entre eles é a oportunidade de nutrir a pele seca ou ressecada que podem regenerar e hidratar com esse blend de óleos.

(1) Óleo Trifásico Desodorante Corporal Ekos Maracujá (Natura) ⇒ Este óleo corporal, com textura levíssima, realça o tom natural da pele. Com propriedades emolientes e ação desodorante, promove sensação de refrescância após o enxágue, além de deixar sua pele macia e delicadamente perfumada com as notas frescas e delicadas de maracujá.

(2) Wine Oil Óleo Trifásico Após Banho ou Massagem (Epidermis) ⇒ Possui concentrado de vinho francês, rico em polifenóis, óleo de semente de uva, vitamina E, proporcionando nutrição para a pele seca e ressecada.

E aí, gostou da seleção? Espero que sim! Se você usa algum óleo, não deixe de me contar ok?

Beijo e até a próxima!

Máscaras faciais

Máscaras faciais

Definição: São preparações que se aplicam no rosto, na forma líquida ou semi-sólida, com o objetivo de melhorar o aspecto da pele, produzindo um efeito de estiramento, de limpeza, hidratação ou adstringência.

*

Máscaras faciais:

Leia também: Máscara Preta funciona

Propriedades:

Produzir uma sensação de estiramento da pele;
Produzir uma limpeza significativa da pele;
Secar rapidamente e formar uma película aderente sobre a pele;
Aplicar e eliminar com facilidade;
Deverá ser uma preparação suave e sem odor desagradável;
Ser dermatologicamente inócua e atóxica.

*

Máscaras faciais:

Componentes básicos:

Base (deve se espalhar facilmente);

Substâncias ativas (Ex.: detergente, adstringente, calmante, substância hidratante);

Conservantes e antioxidantes;

Corante;

Essência.

*

Máscaras faciais:

Bases:

1) Ceras (pele seca)
2) Gomas (qualquer tipo de pele)
3) Resinas vinílicas (qualquer tipo de pele)
4) Hidrocolóides (qualquer tipo de pele)
5) Argilas (pele oleosa)

*

Máscaras faciais:

1) Sistemas baseados em ceras:

Ceras de parafina ou misturas de ceras com ponto de fusão adequado a pele;

Adiciona-se substâncias oleosas líquidas para diminuir o ponto de fusão (Para que a temperatura de fusão fique próxima a temperatura da pele);

Ex.: cera microcristalina, álcool cetílico, álcool estearílico, vaselina, miristato de isopropila, óleo mineral, silicone.

Chá de gengibre: ajuda a emagrecer e oferece vários benefícios à saúde

Chá de gengibre: ajuda a emagrecer e oferece vários benefícios à saúde

A bebida tem ação anti-inflamatória e antioxidante, o que ajuda o organismo a trabalhar melhor

Talvez você nunca tenha ouvido falar em mangarataia, mas certamente já provou algum prato ou bebida que continha gengibre – o nome mais popular do alimento.

Nativo da Ásia, o gengibre é uma raiz usada tanto na culinária quanto na medicina, pois, o que nem todo mundo sabe é que ele oferece inúmeros benefícios terapêuticos. Além disso, é muito popular entre quem segue uma alimentação equilibrada e quer perder peso.

De olho nas vantagens que o consumo dessa raiz pode proporcionar, o chá de gengibre tem ganhado cada vez mais destaque entre as pessoas que gostam de cuidar do seu corpo e da sua saúde.

Leia também: chá de gengibre emagrece

Mas, afinal, será que o chá de gengibre ajuda mesmo quem deseja emagrecer? Quais benefícios oferece à saúde? Tire todas suas dúvidas abaixo!

As nutricionistas Ms. Clarisse Zanette e Ms. Keli Vicenzi, coordenadoras da Pós-Graduação em Fitoterapia na Prática Clínica da Faculdade Fátima/RS e pós-graduandas em Fitoterapia Funcional na VP/UNICSUL, ressaltam que os chás representam uma das formas de utilização de plantas medicinais de uso doméstico, e seus benefícios estão associados às propriedades contidas na planta utilizada. “Como, por exemplo, no caso do gengibre, que apresenta propriedades anti-inflamatórias, digestivas etc”, comentam.

Leia também: 10 truques simples para desintoxicar e perder peso de forma saudável

Lucyane Crosara, nutricionista funcional, especialista em Fitoterapia, terapeuta antroposófica e vibracional, destaca que o gengibre pode ser usado fresco ou seco. “Quando se faz a decocção (chá), consegue-se extrair mais componentes”, diz.

Abaixo você conhece então os principais benefícios do gengibre:

É termogênico: Clarisse e Keli explicam que o gengibre é um alimento termogênico, pois aumenta a temperatura corporal, acelerando o metabolismo e facilitando o processo de emagrecimento.

Melhora a digestão: o chá de gengibre é visto como um bom “remédio caseiro” para enjoos porque, além de relaxar o sistema gastrointestinal, é um estimulante da digestão, ajudando a cessar e a prevenir os enjoos.“O gengibre é uma raiz ou rizoma excelente para melhorar enjoos, gases e digestão”, ressalta Lucyane.

Protege o coração: Lucyane destaca que o gengibre é considerado um protetor cardiovascular.

Leia também: Matchá: ajuda a emagrecer e possui mais qualidades que o chá verde

Protege contra gripes e resfriados: as nutricionistas Clarisse e Keli explicam que o gengibre é uma raiz que, quando utilizada como chá, auxilia no tratamento de gripes, resfriados e tosses. Isso porque fortalece o sistema imunológico combatendo os vírus que causam esses problemas.

É antioxidante: Lucyane destaca que o chá de gengibre possui propriedades antioxidantes (que evitam a formação de radicais livres que favorecem o envelhecimento celular).

Tem propriedades anti-inflamatórias: o gengibre apresenta uma substância chamada gingerol, que possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias, protegendo o organismo de bactérias e fungos. É o gingerol ainda o responsável pelo sabor picante da raiz.

Tem ação anticancerígena: Lucyane ressalta ainda que o gengibre tem propriedades anticancerígenas, sendo assim um grande aliado da saúde.

Diminui a glicemia: Lucyane destaca que o gengibre tem ação hipoglicemiante (diminuindo a glicemia).

Chá de gengibre emagrece?
De acordo com Lucyane, o chá de gengibre pode, sim, ajudar quem deseja perder peso. “Isso porque aumenta o metabolismo, o que implica em uma queima mais eficiente de calorias”, diz.

Além disso, destaca a nutricionista funcional, sua ação anti-inflamatória e antioxidante ajuda o organismo a trabalhar melhor, “o que diminui a resistência a perder peso (causada principalmente por inflamações crônicas)”.

“Como facilita a digestão, facilita também a absorção de nutrientes. E a deficiência de alguns nutrientes também causam aumento de peso. Garantindo a absorção, garante-se uma eficiente quebra de gordura”, acrescenta Lucyane.

Como preparar e consumir o chá de gengibre
Foto: Getty Images
FOTO: GETTY IMAGES

O gengibre pode ser encontrado em pó ou como raiz (seu formato natural). Lucyane sugere fazer o chá de gengibre com a raiz. Confira o passo-a-passo, que é muito simples:

Coloque 1 colher (chá) da raiz ralada para ferver com 150ml de água;
Quando ferver desligue o fogo e abafe por 5 minutos;
Coe o chá e sirva mais morno.
“Recomendo tomar 2 vezes ao dia, geralmente 30 minutos antes do almoço e do jantar”, diz Lucyane.

A nutricionista funcional destaca que o ideal é não adoçar. Outra opção, de acordo com ela, é utilizar o pó de gengibre para fazer o chá. Neste caso, utiliza-se uma colher (de café) do pó para a mesma quantidade de água.

“Já vi chás de gengibre industrializados, mas estes vêm adoçados (com açúcar ou adoçante) e, nesse caso, muito do efeito terapêutico é perdido. Sem contar que devemos evitar adoçantes e conservantes”, acrescenta a nutricionista funcional.

As nutricionistas Clarisse Zanette e Keli ressaltam que o consumo do chá de gengibre não deve exceder 300ml por dia. “E ele não deve ser consumido de forma contínua por mais de 30 dias”, destacam.

Contraindicações do chá de gengibre
Lucyane destaca que deve evitar o excesso do chá de gengibre quem:

Tem cálculo biliar;
Tem irritação gástrica;
Tem pressão alta;
Usa anticoagulantes ou coagulantes sanguíneos.
“Isso porque o gengibre pode interferir em todos estes processo”, diz.

Receitas com o chá de gengibre
Foto: Getty Images
FOTO: GETTY IMAGES

Lucyane comenta que algumas pessoas acham o gosto do chá de gengibre forte. “Neste caso, é interessante acrescentar gotas de limão ou mesmo acrescentar na fervura 1 pedaço de abacaxi – fica bem gostoso e multiplica seu efeito digestório”, diz.

“Pode-se ainda usar o chá em preparações como cozinhar o arroz ou refogar peixe e camarão. Dá um gosto exótico à refeição e adiciona todos os benefícios do gengibre”, acrescenta a nutricionista funcional.

Clarisse e Keli destacam que muitas receitas podem usar como base o chá de gengibre. “Como, por exemplo, o suco verde. Em vez de utilizar como base a água, utiliza-se o chá”, explicam. Anote a receita passada pelas nutricionistas:

Suco verde com chá de gengibre
200ml de chá de gengibre
1 folha de couve
1 folha de hortelã
½ maçã
2 fatias de abacaxi
Modo de preparo: Bata todos os ingredientes no liquidificador. Depois coe e beba gelado.

“Outras receitas que podemos utilizar o chá de gengibre como base são os bolos. No lugar da xícara de leite utilizamos o chá de gengibre, respeitando a mesma quantidade”, acrescentam Keli e Clarisse. Confira uma receita abaixo:

Bolo com amaranto
3 ovos
1 xícara açúcar demerara ou frutose
4 colheres (sopa) de óleo
½ xícara de chá de gengibre
1 vidro de leite de coco
1 colher de sopa de fermento químico
1 xícara de fécula de mandioca
1 xícara de farinha arroz integral
2 colheres de sopa de amaranto em grão
2 colheres de sopa farinha de banana verde
Modo de preparo: Bate as gemas com o açúcar e o óleo até ficar cremoso. Junte o leite de coco, a farinha de banana e misture bem. Acrescente o chá e coloque a farinha de arroz, a fécula de mandioca e o amaranto. Por último, adicione o fermento que deve ser uma colher de sopa bem cheia. Bata as claras em neve e adicione suavemente a massa. Despeje em forma untada com óleo e leve ao forno pré-aquecido por 10 minutos a 200 °C.

Opções de chá de gengibre que você pode encontrar
No mercado é possível encontrar algumas opções de chás de gengibre (e outros sabores), especialmente em sachês. Eles podem ser uma ideia para um dia mais corrido em que você não terá tempo de preparar o chá em casa ou para levar ao trabalho, em alguma viagem etc. Mas lembre-se que o ideal é fazer o chá com a própria raiz ou com o pó de gengibre.

8 Receitas de Suco para Queda de Cabelo

8 Receitas de Suco para Queda de Cabelo

Que tal fortalecer o seu cabelo e evitar quedas? Você pode fazer apenas tomando sucos nutritivos. Os fios podem começar a ficar quebradiços e cair por diferentes causas, como o estresse, má alimentação, envelhecimento, consumo de tabaco, infecções no couro cabeludo, uso excessivo de procedimentos químicos capilares, genética, dentre outros motivos.

Tratar a causa é sempre a melhor ideia, mas nesse meio tempo você pode aproveitar também receitas de suco para queda de cabelo super nutritivas para restaurar a saúde dos fios. Abaixo, você confere algumas receitas que podem ajudar nisso!

Dicas gerais
Opte por tomar os sucos sempre pela manhã e em jejum, pois esse é o melhor horário para que os nutrientes sejam absorvidos pelo organismo.

A recomendação é beber o suco para queda de cabelo uma vez por dia por pelo menos um mês para obter mais resultados. O fortalecimento dos fios acontece a longo prazo.

Leia também: queda de cabelo

Tome sempre os sucos imediatamente após o preparo para obter todos seus nutrientes e propriedades e evitar a oxidação, que dá um sabor amargo ao suco.

1. Receita de suco para queda de cabelo de pepino com alface
O pepino é rico em potássio, enxofre e manganês, propriedades que ajudam a manter o volume do cabelo, evitando quedas.

Ingredientes:

1/2 pepino;
80 gramas de folhas de alface;
1 copo de água.
Modo de preparo:

ARTIGOS COMPLEMENTARES
7 Receitas de Suco Bronzeador
8 Receitas de Suco de Beterraba
10 Receitas de Suco Detox com Cenoura Para Emagrecer
9 Receitas de Suco de Beterraba com Gengibre – Benefícios e Como Fazer
Corte o pepino com casca em rodelas e bata no liquidificador com os outros ingredientes até obter um suco homogêneo. Beba o suco uma vez por dia por um mês para obter os resultados desejados.

2. Receita de suco para queda de cabelo com cenoura, beterraba e amêndoas
As amêndoas têm proteínas e zinco, que fortalecem os fios de cabelo, evitando que fiquem quebradiços e caiam. A cenoura possui betacaroteno e vitamina E, que proporcionam força e brilho aos fios. A beterraba é rica em vitaminas A, B1, B2 e B5; além de minerais e ferro, que também fortalecem os cabelos.

Ingredientes:

1/2 beterraba média ralada;
1/2 cenoura média ralada;
2 amêndoas;
200 ml de água gelada.
Modo de preparo:

Bata muito bem todos os ingredientes no liquidificador e beba em seguida para se beneficiar de suas propriedades.

3. Receita de suco para queda de cabelo de mamão com banana
Esse suco é rico em aminoácidos importantes para a formação do cabelo e em nutrientes, incluindo proteínas e cálcio que fortalecem fios.

Ingredientes:

1 copo de iogurte natural;
1 colher de linhaça;
½ mamão papaia;
1 banana.
Modo de preparo:

Bata tudo no liquidificador e tome em seguida.

4. Receita de suco para queda de cabelo de beterraba com cenoura
A beterraba contém nutrientes como cálcio e ferro e a cenoura oferece betacaroteno e antioxidantes que ajudam a fortalecer fios e evitar que quebrem e caiam.

Ingredientes:

1 beterraba;
3 cenouras;
300 ml de água filtrada e gelada.
Modo de preparo:

Descasque a beterraba e as cenouras. Em seguida, corte em pedaços menores. Bata todos os ingredientes no liquidificador, até obter um suco uniforme. Coe e sirva em seguida.

5. Receita de suco vermelho para queda de cabelo
Todos os ingredientes têm propriedades, vitaminas e nutrientes que trazem mais força aos fios.

Ingredientes:

½ cenoura;
1 laranja;
1 rodela de beterraba;
4 morangos.
Modo de preparo:

Coloque a laranja descascada, a cenoura e a beterraba em uma centrífuga e triture bem até obter uma bebida homogênea. Em seguida, despeje o suco no liquidificador e adicione os morangos. Bata bem até obter um suco homogêneo. Sirva em seguida.

6. Receita de suco verde para queda de cabelo
O suco é essencial para dar mais resistência aos fios e evitar que se quebre com facilidade.

Ingredientes:

1 folha de couve;
200 ml de água;
1 colher de gérmen de trigo;
½ limão com casca;
1 castanha-do-Pará.
Modo de preparo:

Adicione todos os ingredientes em um liquidificador e bata bem até obter um suco homogêneo. Beba em seguida para evitar que ela oxide e adquira um sabor amargo. Tome uma vez por dia.

7. Receita de suco para queda de cabelo de cenoura com laranja
A cenoura é o melhor ingrediente para os cabelos, pois além de dar mais resistência também traz mais brilho e maciez.

Ingredientes:

1 cenoura média, crua com casca;
suco de 1 laranja;
1 copo de iogurte natural.
Modo de preparo:

Coloque todos os ingredientes em um liquidificador e bata bem. Beba sem coar. Tome uma vez por dia.

8. Receita de suco para queda de cabelo de acerola com cenoura
O suco é rico em vitaminas que fortalecem os fios. Beba uma vez por dia por um mês para perceber melhor os resultados.

Ingredientes:

½ cenoura;
1 colher de sopa de farelo de aveia;
1 polpa de acerola congelada;
200 ml de água.

Leia mais https://www.mundoboaforma.com.br/8-receitas-de-suco-para-queda-de-cabelo/#p1e2VVYoujogGLhw.99

Remédio para cólica menstrual pode ser novo tratamento de Alzheimer

Remédio para cólica menstrual pode ser novo tratamento de Alzheimer

Um projeto de investigação demonstrou que um modelo experimental da doença de Alzheimer pode ser tratado de forma exitosa com medicamento anti-inflamatório de uso habitual.

Uma equipe liderada pelo Dr. David Brough na Universidade de Manchester encontrou que o medicamento anti-inflamatório reverteu completamente à perda de memória e a inflamação cerebral em camundongos.

Leia também: Atroveran é bom

Praticamente todos em algum momento da vida tomamos medicamentos anti-inflamatórios não esteroides; o ácido mefenâmico, um medicamento anti-inflamatório não esteroide (AINE) se usa habitualmente para a dor menstrual. Os resultados foram publicados na revista Nature Communications.

Embora seja a primeira vez que se demonstrou que um medicamento se dirige contra esta via inflamatória, ressaltando a sua importância no modelo da doença, o Dr. Brough adverte a necessidade de novos e maiores estudos para identificar seu impacto sobre os seres humanos e as implicações em longo prazo do seu uso.

No estudo foram usados camundongos transgênicos que desenvolveram sintomas da doença de Alzheimer. Um grupo de 10 camundongos foi tratado com ácido mefenâmico, e 10 foram tratados da mesma forma que com placebo.

Os camundongos foram tratados no momento que desenvolveram problemas de memória e o fármaco foi administrado mediante uma minibomba implantada sob a pele durante 1 mês. A perda de memória reverteu por completo os níveis observados em camundongos sem a doença.

O Dr. Brough assinalou: “Agora existe evidência experimental que sugere fortemente que a inflamação cerebral agrava a doença de Alzheimer”. Além disso, acrescentou: “Nossa pesquisa mostra pela primeira vez que ácido mefenâmico, um medicamento anti-inflamatório não esteroide simples, pode ser dirigido contra uma importante via inflamatória denominada inflammasome NLRP3, que lesiona células cerebrais”.

“Até o momento não se dispunha de nenhum medicamento contra esta via, por isso estamos muito animados com este resultado”, explica. “No entanto, é necessário muito mais até para que possamos dizer com certeza como impactará a doença em humanos, uma vez que nem sempre repetir exatamente mouse modelos de doenças humanas. Uma vez que este medicamento esteja disponível e se conhece a toxicidade e farmacocinética do fármaco, o tempo para atingir aos pacientes deveria em teoria, ser mais curto caso sejam são desenvolvidos medicamentos completamente novos. Agora estamos preparando aplicações para efetuar estudos em fase II precoce para determinar a prova de conceito de que as moléculas têm efeito sobre a inflamação neuronal em humanos”.

O Dr. Doug Brown, diretor de Investigação e Desenvolvimento na Sociedade de Alzheimer, indicou: “A prova de medicamentos que estão em uso para outras afecções, é uma prioridade para a Sociedade de Alzheimer; poderia permitir encurtar os 15 anos necessários para desenvolver um novo medicamento para a demência”.

“Estes promissores resultados de laboratório identificam uma classe existente de medicamentos que têm o potencial de tratar a doença de Alzheimer bloqueando uma parte em particular da resposta imunitária. No entanto, estes medicamentos não carecem de efeitos secundários e não se devem tomar para a doença de Alzheimer nesta etapa; primeiros são necessários que os estudos sejam feitos nas pessoas “.

CÁPSULAS DETOX EMAGRECEM? CONFIRA OS BENEFÍCIOS!

Já reparou, nas prateleiras das farmácias e lojas de produtos fit, a quantidade de frascos com suplementos em pó e comprimidos, entre outros formatos?

Com certeza sim, afinal de contas, suplementar a dieta virou uma verdadeira mania, tanto para os praticantes de atividades físicas quanto para os que buscam uma vida mais saudável, mas nem sempre podem se alimentar adequadamente.

Entre as novidades que não param de chegar ao mercado, estão as cápsulas detox. Elas prometem realizar o sonho de muita gente: emagrecer, sem perder o pique – e o tempo.

O princípio das cápsulas detox é semelhante ao dos sucos, porém com a vantagem que fica mais fácil de continuar o programa de limpeza do organismo, já que basta abrir o vidrinho e tomar a cápsula.

A ideia é promover uma espécie de faxina, ajudando o corpo a se livrar das toxinas que afetam seu funcionamento, provocando inchaço, acúmulo de gordura e doenças.

Ao restabelecer o equilíbrio do metabolismo, o corpo elimina mais facilmente as impurezas produzidas a partir da ingestão excessiva de açúcar, álcool, aditivos químicos, agrotóxicos ou uso abusivo de medicamentos.

Leia também: Max Detox funciona

Existem várias marcas de cápsulas detox. Aqui estão as principais características delas:

Ação antioxidante: combate os radicais livres e também o envelhecimento celular, ou seja, é bom para a pele.
Possuem Colina, substância que colabora com o bloqueio da absorção de gordura, auxiliando no emagrecimento.
Trazem em sua composição o Selênio, que estimula o sistema imunológico e é um poderoso antioxidante.
Contêm Zinco, que ativa o metabolismo e também age como antioxidante.
Apresentam em sua fórmula o Cromo, importante para equilibrar o nível de glicose no sangue.
Contam ainda com várias vitaminas e minerais essenciais ao nosso organismo.

Leia também: Farinha seca barriga funciona

O QUE SABER ANTES DE COMPRAR AS CÁPSULAS DETOX?
Antes de investir seu dinheiro nas cápsulas detox, é importante ficar atento ao seguinte:

Pesquise sobre a empresa responsável pelo produto; veja se ela é confiável, se tem reclamações graves sobre ela.
Troque ideias com amigos e participe de grupos na internet sobre o tema.
Outras pessoas já utilizaram essa cápsula? Procure depoimentos.
Se possível, ligue para a empresa e saiba mais a respeito dela e do suplemento que pretende comprar.
Consulte um nutricionista para tirar suas dúvidas em relação às características das cápsulas, a forma de usá-las na sua dieta; seus objetivos e expectativas.
Evite tomar suplementos por conta própria ou apoiado apenas nos resultados positivos de outras pessoas.
Consultar um nutrólogo também poderá ajudar a otimizar os benefícios do suplemento, e evitar possíveis problemas.
Verifique a composição das cápsulas. Você tem alergia a algum ingrediente delas?

Leia também: Kifina funciona

Depois de observar a procedência e as informações das cápsulas detox, você vai aproveitar melhor o que elas têm a oferece à sua saúde e forma física. Nós recomendamos o Detox Slim

É sempre bom lembrar que as substâncias nocivas, quando não eliminadas corretamente do organismo provocam uma série de problemas físicos e mentais.

Leia também: Phytophen funciona

Má digestão, alergias, cansaço, sono durante o dia, dificuldade de perder peso e enfraquecimento do sistema imunológico são alguns exemplos dos danos que vão muito além de uma questão estética, de medidas.

Então, desfrute das vantagens das cápsulas detox com equilíbrio e consciência. Fazer uma “faxina” no organismo é essencial ao bom funcionamento dele.

De quebra, você pode ser livrar do inchaço, ganhar mais disposição e potencializar seu emagrecimento. Tudo isso de forma prática, para que o seu projeto saúde não seja interrompido.

Agora que você já conhece os pontos positivos das cápsulas detox, está esperando o que para ganhar qualidade de vida e um corpo enxuto? Mande as impurezas e gordurinhas para bem longe.

Resenha: Livro “O poder de ser você”

Olá, pessoal! Tudo bem?

Andei um pouco sumida, eu sei, eu sei..

Mas voltei a convite do Sobre Administração para escrever resenhas dos livros que ando lendo ultimamente. Em sua grande maioria, falam sobre um assunto que eu particularmente adoro: Desenvolvimento pessoal e de carreira.

Na maioria dos casos, as editoras classificam este tipo de livro como “auto ajuda”, o que pode causar um certo preconceito por parte de alguns leitores.

Mas para mim, particularmente, este é um tema muito interessante por nos permitir ler, refletir sobre o assunto e aplicar o resultado destas reflexões diretamente na vida real. Talvez seja por isso que 99% dos livros que tenho em casa são sobre esta temática.

E como este ano, minha meta pessoal é ler pelo menos um livro por mês, topei o desafio de escrever algumas resenhas durante o ano aqui no blog.

A proposta é muito boa, porque além de poder finalmente ler todos os livros que comprei em 2013 e 2014 e ainda não tinha tido tempo de ler (o que me deixa com a maior dor na consciência =/), ainda vou poder dividir isso tudo com vocês, leitores supimpas deste blog que sou fã.

Gostaria que vocês deixassem nos comentários o que acharam da ideia, ok?

Bem, iniciando os trabalhos, vou apresentar o livro que escolhi como o primeiro dessa jornada:

O Poder de Ser Você
O livro “O poder de ser você”, escrito por Alexandre Slivnik, é um livro de escrita simples e de poucas páginas (160 apenas), e foi por isso que o escolhi para ser o primeiro desta extensa lista que ainda virá este ano.

O livro trata basicamente de dois assuntos centrais: a busca pela felicidade profissional (e pessoal, já que o autor defende a ideia de que não há esta divisão) e a importância que as empresas atuais dão, ou deveriam dar ao bem estar de seus funcionários

Leia também: Fórmula negócio online comprar
.

Pois bem, a tal “busca pela felicidade” é citada por diversas vezes no livro de forma pouco aprofundada, o que me deixou um pouco incomodada, pois toda vez que esta frase aparecia eu me questionava: “OK, todo mundo quer ser feliz no trabalho, mas COMO alcançar esta felicidade? O que exatamente ele quer dizer com “felicidade”? Esperei até o fim do livro por uma definição mais clara, mas ela não veio. Me pareceu bem lugar comum…

Já a segunda questão, sobre como as empresas deveriam se preocupar com o bem estar de seus funcionários, esta sim faz a leitura do livro valer a pena. O autor dá vários exemplos de empresas que são altamente engajadas com este proposito, fazendo disto até mesmo um diferencial competitivo para manter seus talentos, aumentando a produtividade dos funcionários e reduzindo a rotatividade.

Alexandre Slivnik, autor do livro, se intitula um grande admirador e seguidor da “filosofia Disney” para administrar pessoas, e isso se reflete positivamente no livro, que traz vários bons exemplos sobre motivação e um relacionamento quase familiar entre empresa e funcionários. Os exemplos dos “despojados” escritórios da Google também são bem legais.

Na minha opinião, o título do livro não combinou muito com as ideias centrais, pois nos traz a idéia de que o livro fala sobre autoconfiança, atitude e auto estima, mas esses assuntos não são lá muito abordados no livro.

Em resumo, acredito que “O Poder de Ser Você” deve ser lido por profissionais que acabaram de iniciar suas carreiras (jovens recém formados, por exemplo), já que a questão da descoberta de nossa missão particular é abordada de uma forma legal, ressaltando que quanto mais cedo essa missão for descoberta, maiores serão as chances de trilharmos um caminho de sucesso.

Mas por outro lado, este é um livro que também pode ser útil para líderes e gestores, uma vez que ele mostra como o cuidado com o bem estar dos funcionários vem ganhando cada vez mais importância e sendo tratado como uma tendência no mercado competitivo em que vivemos.

É isso pessoal, espero ter passado um panorama geral do livro para vocês. Espero também poder trocar altas ideias sobre leitura durante todo este ano.

8 alimentos ideais para repor o colágeno da sua pele

Embora possamos conseguir isso com cremes e loções faciais, a verdade é que para repor o colágeno é mais conveniente incluir em nossa dieta alimentos ricos neste nutriente.
Benefícios de comer cogumelos
Alimentos com óleos naturais para incluir na dieta
Dicas para diminuir o consumo excessivo de café

Se você tem mais de 35 anos e nota que a sua pele tem menos elasticidade, firmeza, e que as primeiras rugas estão aparecendo, vamos apresentar o culpado: o colágeno.

Trata-se de uma proteína secretada pelas células do tecido conjuntivo chamadas fibroblastos. Constitui cerca de 30% da massa proteica total do organismo, e 80% do tecido conectivo total.

Em outras palavras, esta proteína é o adesivo que une todo o nosso corpo. Sem a sua presença, o organismo humano não poderia ter coesão em todos os seus componentes.

O colágeno e nossa pele

A saúde da nossa pele está diretamente ligada ao colágeno, pois este se encarrega de proteger as estruturas de nosso corpo e formar uma barreira diante das toxinas e agentes externos prejudiciais.

Não apenar é o maior componente do cabelo e das unhas, como também dos ligamentos e tecidos conectivos. Mais concretamente, é o responsável pela firmeza da pele, já que compõe a maior parte da derme.

Por este motivo, sua carência provoca uma falta de firmeza e aumenta a flacidez. Por isso, saiba como repor o colágeno.

Quando começamos a perder colágeno e por quê?
Os seres humanos começam a perdê-lo a partir dos 25 anos, sendo mais evidentes seus efeitos depois dos 35 anos.

Com a redução do colágeno, as estruturas epiteliais ficam mais fracas, a pele se torna mais fina, o cabelo mais fraco, surgem as rugas e a flacidez.

Além disso, os tendões e os ligamentos se tornam menos elásticos e as articulações perdem flexibilidade.

Fatores que aceleram a perda de colágeno
A exposição ao sol, fumar, os agentes poluentes, alguns tóxicos, o estresse e os exercícios físicos exagerados aumentam a produção dos radicais livres que destroem o colágeno existente.
A alteração hormonal que ocorre durante a menopausa e o envelhecimento reduzem a sua produção.
Problemas de saúde com tratamentos que prejudiquem a absorção de vitaminas e minerais.
O que podemos comer para repor o colágeno da pele?

Embora em um momento a produção de colágeno comece a diminuir, nem tudo está perdido. Há alguns alimentos que são ricos nesta proteína, e outros que ajudam a criá-la.

Em suma, seu consumo pode ajudar a repor o colágeno e recuperar a firmeza e a elasticidade da pele. São os seguintes:

1. Carnes
As carnes constituem um elemento nutricional importante de nossa dieta. Por seu alto teor de colágeno, destacam-se as carnes de:

Vaca
Frango
Cabra
Boi
Cervo
Bem como são muito ricos em proteínas e colágeno os miúdos, patas, caldo de ossos, etc.

Leia também: comprar Nutren Beauty

2. Peixes
Embora os peixes tenham uma concentração menor deste nutriente em comparação com a carne, possuem uma grande quantidade de proteínas, principalmente nas escamas.

O ômega 3 que se encontra no salmão e no atum protege a membrana adiposa ao redor das células da pele.

Como consequência, reduz a inflamação e proporciona elasticidade e firmeza.

3. Gelatina

A gelatina é composta, em 90%, por derivados da proteína do colágeno. Além disso, tem poucas calorias.

4. Frutas e vegetais vermelhos
As frutas vermelhas como maçã, morango, cereja, beterraba, pimentão vermelho, contêm licopeno, uma substância que, não só é antioxidante, como também ajuda a repor o colágeno.

Leia também: Skin renov Anvisa

5. Frutas ricas em vitamina C
A vitamina C é fundamental para a produção de colágeno. Podemos encontrá-la na laranja, no limão, kiwi, toranja, abacaxi e algumas outras frutas.

Além disso, elas contêm antioxidantes que reduzem a formação de rugas.

6. Verduras
Da mesma forma, verduras como a couve, o repolho, a berinjela, escarola ou espinafre são excelentes para a produção de colágeno.

7. Alimentos ricos em enxofre

Alimentos como o aipo, as azeitonas verdes e pretas, o alho, o pepino, a banana, a cebola e o tofu têm um alto teor de enxofre, o que estimula a produção de colágeno.

8. Outros alimentos
Outros alimentos que você deve incluir em sua dieta são o leite de soja, o queijo, o chá, as oleaginosas e os alimentos ricos em lisina, assim como a batata, as algas e a levedura de cerveja.

Todos os produtos indicados são fáceis de encontrar. Combine-os em uma dieta a seu gosto, que seja saudável e equilibrada, e você poderá notar os efeitos na sua pele quando aumentar a produção de colágeno em seu corpo.

Linguagem do Corpo: cólicas menstruais

.Antes ou durante o ciclo menstrual, as mulheres podem apresentar sintomas que alteram a sua qualidade de vida, como por exemplo, a cólica. Também conhecida como dismenorreia, o distúrbio afeta praticamente todas as mulheres em alguma fase da vida.
A tão temida cólica nada mais é do que uma dor pélvica causada pela contração do útero, a fim de eliminar em forma de sangramento quando o óvulo não foi fecundado, a camada interna do útero que se desenvolve para manter o embrião.

Leia também: como parar a Cólica menstrual

Segundo a medicina, existem dois casos de cólica: a primária, que é de natureza desconhecida; e a secundária, que pode ser provocada por inflamações pélvicas, endometriose e fibromiomas. A dor varia de mulher para mulher. Em alguns casos, é necessário um acompanhamento médico.

“A cólica é um distúrbio nervoso localizado na área yin, que representa a feminilidade, a doçura, a criatividade romântica (…)”

Mas você sabia que as emoções e modo como você atua no cotidiano podem interferir em seu organismo?

Em seu livro “Linguagem do Corpo: A Cura pelo Amor”, da Barany Editora, Cristina Cairo, psicóloga e especialista em Medicina Chinesa e Filosofia Oriental, afirma os significados psicológicos da cólica e dá algumas dicas para acabar com essa dor com a ajuda comportamental e claro, com amor.

Cólicas menstruais segundo Cristina Cairo:
“A dor que a mulher sente às vésperas de sua menstruação, ou durante, representa seu estado emocional duro e yang. Ou seja, quando a mulher necessita substituir as tarefas pesadas de um homem, como preocupações exageradas com contas a pagar, ou quando se torna controladora, possessiva e autoritária.

A cólica é um distúrbio nervoso localizado na área yin, que representa a feminilidade, a doçura, a criatividade romântica, a procriação, os sonhos acordados, a organização calma de uma família ou de uma empresa, os divertimentos, os prazeres pessoais e até pequenas viagens para descanso.

A mulher que vive sempre preocupada, mandando em tudo e em todos e se esquece de ser independente e livre para sua vida pessoal, sofre com cólicas menstruais. Seu inconsciente lhe avisa que está na hora de ser mais dócil e se permitir ser amada por quem realmente valha a pena.

Todas as mulheres que sofrem com seu útero estão declarando guerra contra os homens de uma maneira às vezes sutil e às vezes declarada. É uma situação que deve ser conscientizada, pois esse desejo está alojado no fundo do inconsciente, devido ao modelo de pai que ficou gravado na memória do computador de sua mente desde a infância.
Gosto de explicar que a imagem que guardamos de nossos pais nada tem a ver com os erros deles, e sim com as sensações que nossa alma guarda devido aos carmas que trazemos.

Semelhante atrai semelhante e nada justifica culpar os pais pelos caminhos que escolhemos.

Quando o pai foi ausente de alguma maneira – morreu cedo, viajava muito, era submisso à esposa, era muito doente, foi autoritário, alcoólatra ou mesmo tinha outra família -, a filha guardará esse modelo em seu inconsciente, muitas vezes se esquecendo disso na vida adulta. Quando ela se tornar mulher, sentirá por várias vezes que seu coração está triste, insatisfeito e vazio. Nenhum homem conseguirá preencher esse espaço e então ela se torna a guerreira, a solitária e a buscadora daquilo que parece nunca encontrar.

Seu coração e sua alma chamam por seu pai sem que ela saiba. Chamam por aquele que poderia ter feito sua vida ser mais leve, carregando sua dor da infância. Mas conscientemente ela apenas acredita que sua personalidade é forte e que sempre será assim.

Querida amiga, sua dor tem fundamento e também tem solução. Nada acontece por acaso e você precisa saber que seu pai foi o pai que você precisava para esta vida. Ele só fez o que o coração dele pediu. Mesmo que você não tenha gostado ou tenha esquecido para se proteger de uma dor maior, avise seu coração que você tem o direito de relaxar e soltar os problemas nas mãos de outras pessoas também. Divirta-se mais e rejeite qualquer sentimento de culpa. Sua leveza de alma está em suas mãos e na forma de você olhar os problemas do dia a dia. Solte seus pensamentos, sonhe como mulher maravilhosa que você é e deixe o Universo realizar aquilo que você pensa.

Coloque agora suas mãos sobre sua barriga a altura do seu útero e lhe diga: “me desculpe por eu ter sido tão dura em meu coração, me desculpe por eu ter sido tão controladora com as pessoas. Confie em mim, vou aprender a soltar aqueles que tenho medo de perder, porque agora sei que nunca perdi ninguém, apenas cada um tem seu destino e Deus jamais me abandonará. Agora, útero amado, você pode soltar essa dor e relaxar nas minhas mãos”.

Babosa (Aloe Vera): Para Que Serve, Benefícios

O que é Babosa ou Aloe vera?
Aloe vera é o nome científico da planta conhecida popularmente como babosa. É uma planta medicinal com características semelhantes às suculentas, que cresce em climas tropicais e pode ser encontrada em diversas regiões do mundo.

Para que serve a Babosa
A babosa é amplamente utilizada em procedimentos estéticos, tratamentos para a saúde e até mesmo de forma ornamental. Na sequencia temos uma lista com os principais benefícios para diversas partes do corpo.

Benefícios da babosa para os cabelos
Hidrata profundamente os fios
Acredita-se que este seja o benefício mais potente da babosa. Ela promove uma hidratação profunda dos cabelos, recuperando os fios mais danificados.

Reduz a quebra, fortalecendo a fibra do fio de dentro para fora.

O efeito brilho instantâneo é perceptível logo após o enxágue do produto. Existem inúmeras maneiras de aplicar a Aloe vera nos cabelos, desde o uso de shampoos e condicionadores com Aloe vera, até a aplicação dela pura nos fios.

Receitas com babosa para hidratação dos cabelos
Babosa + óleo vegetal
Ingredientes:

3 colheres de gel de babosa;
1 colher de óleo de coco ou 15 gotas de óleo de banana;
Modo de preparo e forma de usar:

Bata tudo no liquidificador. Aplique no cabelo, da raiz às pontas. Use uma touca térmica. Deixe agir por aproximadamente 40 minutos. Enxague bem.

Você verá resultados surpreendentes nos seus cabelos, especialmente se você tem problema de cabelos fracos e opacos.

Babosa com mel (para não veganos)
Ingredientes:

2 colheres de óleo de babosa;
3 colheres de mel;
Modo de preparo:

Misture tudo e aplique nos cabelos limpos e úmidos. Deixe agir por aproximadamente 30 minutos. Enxague bem.

Esta máscara de hidratação pode ser aplicada a cada 15 dias.

Combate a queda capilar
Quando aplicada frequentemente e diretamente no couro cabeludo, a Babosa combaterá a queda capilar.

Basta massagear uma quantidade generosa de Aloe Vera rente a raiz dos fios, deixando que a pele absorva bem o produto.

Deixe agir por 30 minutos e enxágue normalmente. Se mantiver uma frequência neste tratamento, os resultados serão ainda mais notórios.

Previne e elimina a caspa
Ao tratar o couro cabeludo com Babosa, além de acelerar o crescimento dos fios, fortalecer sua raiz e dar um brilho extra, a Aloe vera irá ainda tratar e eliminar a caspa e outras dermatites.

Aplicando o gel da Babosa diretamente na raiz dos cabelos, a mesma irá se encarregar de hidratar profundamente a pele, evitando a descamação causada pela caspa, e aliviará a coceira.

Assim, gradativamente eliminará este problema e ainda, com o uso contínuo, evitará o seu reaparecimento.

Benefícios da babosa para a pele
Hidrata a pele
Este é um dos benefícios mais conhecidos da Babosa. Por apresentar uma capacidade de acelerar o processo regenerativo da pele, esta planta é um excelente e potente hidratante natural (aprenda a fazer o seu hidratante caseiro natural).

Basta você extrair a parte de dentro da folha da Babosa, e aplicar diretamente na pele do rosto ou qualquer parte do corpo. Deixe agir o quanto quiser, pois, quanto mais tempo, mais profunda será a absorção dos seus benefícios.

Trata espinhas
Uma das vantagens de tratar a pele com a Babosa é que esta apresenta função bactericida, ou seja, é uma forte aliada contra as espinhas inflamatórias.

Acelerando a recuperação da pele e acalmando o aspecto de “vermelhidão”. Além de secar as espinhas mais rápido, pois intensifica a restauração da área comprometida.

Basta aplicar babosa no rosto, na região que tiver espinhas e deixar que a pele absorva o máximo de tempo possível.

Trata queimaduras
Sabe aquelas queimaduras incômodas causadas pelo Sol? Então, a Aloe Vera é uma ótima opção para quem tem estes problemas.

Seu efeito calmante e regenerador auxilia no processo de recuperação da pele queimada, além de hidratar e evitar que a mesma “descasque”.

Além de aliviar a sensação de ardência nas regiões afetadas.

Para sentir seus efeitos, basta aplicar uma camada generosa do gel encontrado na folha da Babosa diretamente na pele irritada. Não é necessário enxaguar, afinal, quanto mais tempo o produto na pele, melhor os resultados.

Efeito cicatrizante
Outra dica bem conhecida é a de aplicar Babosa em machucados, feridas e picadas de inseto.

Por apresentar um efeito coagulante, quando a Babosa entra em contato com o sangue do ferimento, a mesma acelerará o processo de coagulação, formando uma barreira mais rápida entre o machucado e o ambiente.

Não causa ardência ao ser aplicada diretamente em regiões comprometidas, muito pelo contrário, seu efeito calmante irá aliviar a dor e a sensação de queimação que muitas feridas provocam.

No caso de picadas de inseto, para quem tem alergia, a Babosa alivia quase que instantaneamente a coceira e o vermelhidão.

Basta você aplicar uma quantidade razoável diretamente no machucado ou picada, deixando o produto secar em cima da sua pele. Se necessário, feche o ferimento com uma gaze. Assim você manterá o Aloe Vera mais tempo em contato com a pele.

Minimiza manchas na pele
Para quem sofre com manchas de melasma na pele, a aplicação regular de Babosa pode auxiliar na minimização deste problema.

Gradativamente a pele irá regenerar e se recuperar da mancha, dando cada vez mais a impressão de uma pele mais uniforme e corrigida.

Aplique diariamente uma boa quantidade do gel da Babosa em cima das suas manchinhas, deixando agir o tempo que desejar. Ou ainda, aplique além das manchas, para garantir uma hidratação uniforme de toda a pele.

Confira nosso post sobre como clarear a pele de forma natural.

Benefícios para o aparelho digestivo
Além de todos os benefícios que já vimos até aqui, a babosa ainda auxilia nosso processo digestivo de maneiras muito eficazes.

Para isto, basta você ingerir um copo de suco de Aloe vera de uma a no máximo duas vezes por semana, e você já perceberá resultados.

A receita de suco de babosa é bem simples:

Colha duas folhas de babosa bem “recheadas”, cortando-as próximas à raiz da planta, mas sem agredi-la.
Em seguida descasque folha por folha, removendo o gel e o colocando no liquidificador. Separe apenas o gel do interior da folha, evitando o mais amarelado que aparece rente à casca.
No liquidificador, adicione um suco cítrico, de sua preferência. Bata até formar uma mistura homogênea. O seu suco estará prontinho para ser consumido.

Uma alternativa ao suco de babosa é o chá de babosa, que terá um efeito muito semelhante.

Colha uma folha de babosa;
Raspe todo o gel e misture com uma xícara de água;
Aqueça até começar a ferver, desligue e deixe descansar por 10 minutos;
Dica: você pode acrescentar folhas de hortelã ou um pouco de erva-doce para conseguir um sabor mais agradável.

Tome no máximo uma vez por semana, por se tratar de um chá bastante forte.

Alivia a prisão de ventre
A Babosa aumenta o movimento no intestino quando ingerida, provocando uma sensação laxante.

Assim, elimina a constipação intestinal além de prevenir o seu reaparecimento.

Melhora a saúde digestiva
A Babosa contém uma grande quantidade de enzimas, que são necessárias para que o processo digestivo de nosso corpo funcione corretamente.

Assim, sua ingestão regular aumentará o aproveitamento de carboidratos, proteínas e gorduras no organismo.

Ainda, melhora o funcionamento do intestino e do estômago, diminuindo a acidez (como azia), evitando diarreia e constipação intestinal. Por esse motivo, a babosa está associada ao emagrecimento.

Benefícios da Aloe vera para o corpo todo
Energético natural
Diminui o estresse e até mesmo a anemia, provocando um aumento na disposição e na energia corporal.

Sua composição apresenta-se de uma maneira rica para o organismo, com dezenove aminoácidos essenciais para o equilíbrio de nossa saúde. Responsáveis por formar e estruturar proteínas, que são a base de nossos tecidos e células.

Além de possuir todos os elementos responsáveis e indispensáveis para o nosso metabolismo e atividade celular.

Basta consumir de um a dois copos do suco semanalmente e pronto.

Benefícios da babosa contra doenças
Aumenta a imunidade
Por apresentar elevadas quantidades de vitamina C, a babosa aumenta significativamente a capacidade imunológica em nosso corpo. Lutando assim contra gripes e resfriados, além de abaixar a febre e auxiliar em doenças até mesmo como câncer.

Combate dores musculares
A aplicação do gel da Babosa como um creme massageador, nas regiões atingidas por dores musculares, apresenta resultados incríveis.

Diminui a dor, uma vez que seus princípios ativos penetram até a camada mais profunda da pele, tratando as dores causadas por questões inflamatórias.

Bloqueando os receptores da dor, é como se a Babosa fosse um anestesiante natural, acalmando e relaxando a região dolorida.

Leia também: Babosa

Controla o colesterol
Quando ingerida regularmente, a Babosa pode controlar o colesterol.

Sua função de estabelecer o aumento da circulação sanguínea proporcionara a eliminação – gradativa – de gorduras presentes nas artérias.

Rival das pedras nos rins
Que esta planta tem o poder de expulsar as toxinas de nosso corpo, a gente já sabe. Mas por conta dessa funcionalidade, a Babosa ainda auxilia os rins na expulsão de agentes maléficos.

Dessa maneira, os rins funcionarão mais rapidamente, evitando a tão temida pedra nos rins.

Combate doenças bucais
Os seus incríveis ativos aliviam ainda doenças bucais como gengivite e aftas, acelerando o processo regenerativo da pele.

Assim, a ingestão de um copo semanal aliado com a aplicação do gel diretamente nas feridas bucais, o processo de recuperação será ainda mais rápido e eficaz.

Onde comprar Aloe vera
Atualmente existe uma infinidade de produtos contendo extrato ou gel de babosa como ingrediente principal. Além do gel puro, você também pode encontrar cosméticos como shampoo de babosa, condicionadores, cremes, etc.

Você pode comprar esses produtos em farmácias, lojas de produtos naturais e também online nas lojas Americanas, por exemplo.

A Babosa como o remédio natural mais conhecido
Não é de hoje que se sabe de todos esses benefícios. Entretanto, é necessário sempre pesquisar e aprender um pouco mais sobre o assunto.

Assim, seguindo receitas simples poderemos ter uma vida mais saudável com a ingestão de produtos naturais, que dificilmente apresentarão efeitos colaterais para nossa saúde.

Varizes: como é feito o tratamento, principais sintomas e possíveis complicações

As varizes são veias dilatadas que podem ser facilmente observadas por baixo da pele, que surgem especialmente nas pernas, causando dor e desconforto. Elas podem ser causadas pela má circulação, especialmente durante a gravidez e a menopausa, mas atinge especialmente os idosos.

As varizes acontecem com mais frequência em mulheres, mas também podem aparecer nos homens, isso por que os fatores que influenciam a ocorrência das varizes são muito diversos, podendo acontecer pelo fato da pessoa ficar sentada ou em pé por muito tempo, por exemplo. O diagnóstico das varizes é normalmente feito pelo angiologista ou cirurgião vascular de acordo com as características das varizes e sintomas associados.

Como é feito o tratamento
O tratamento das varizes pode ser feito com a melhora da circulação sanguínea, mudando hábitos de vida, tomando remédio para varizes ou fazendo tratamentos como a aplicação de substâncias diretamente na varize ou a cirurgia nos casos mais graves. ​​No caso das varizes que causam muita dor nas pernas o tratamento pode ser feito através da:

Escleroterapia, que é um tratamento que consiste na aplicação de substâncias diretamente na varize ou de laser para remover as varizes e aliviar o sintomas;
Cirurgia, que é indicada quando as varizes têm grande calibre e causam sintomas como dor, coceira e inchaço nas pernas que pode comprometer o movimento.
A escolha do tratamento é feita pelo angiologista ou cirurgião vascular, em que é analisado local de ocorrência da varize, tamanho e sintomas associados. Saiba mais sobre o tratamento de varizes.

Leia também: Varicell funciona

Além disso, algumas recomendações do médico para serem adotadas após o tratamento ou para prevenir as varizes são:

Usar meias de compressão elástica sob orientação médica, pois melhoram o retorno venoso e diminuem as chances das varizes ocorrerem ou voltarem;
Usar medicamentos para varizes, como Varicocell e Antistax, de acordo com orientação médica – Veja outros remédios indicados para tratamento das varizes.
Colocar um calço no pé na cama para facilitar o retorno do sangue para o coração;
Fazer exercícios físicos regularmente com orientação de um profissional;
Fazer drenagem linfática 3 vezes por semana;
Consumir alimentos como a castanha-da-índia, que melhora a circulação sanguínea;
Sentar e deitar com as pernas para cima;
Além disso, é importante evitar usar salto alto, ficar sentado ou em pé por muito tempo, pois essas situações podem favorecer o aparecimento de varizes.

Tratamento caseiro
O tratamento caseiro para varizes consiste no uso de medicamentos naturais, como a Novarrutina, por exemplo, pois possui em sua composição substâncias capazes de aliviar a dor e o inchaço das pernas. Além disso, podem ser feitas compressas com couve e com o chá de cardo-mariano, pois conseguem diminuir os sintomas e trazer a sensação de bem-estar. Veja 8 remédios caseiros para varizes.

Possíveis complicações
Quando as varizes não são tratadas corretamente, podem haver complicações como dermatite, eczema, úlceras na perna, tromboflebite, dor e trombose venosa profunda, que é uma situação grave em que há formação de trombos (coágulos) nas veias da perna que podem dificultar ou bloquear a passagem de sangue. Saiba mais sobre a trombose venosa profunda.

Principais sintomas das varizes
Os principais sintomas que acontecem nas varizes são:

Sensação de peso nas pernas;
Formigamentos;
Sensibilidade na região;
Manchas escuras na perna;
Coceira.
É importante observar as características das varizes, assim como os sintomas associados para que a orientação do tratamento pelo médico seja a mais correta possível.

Varizes pélvicas
As varizes pélvicas possuem a mesma causa das varizes nas pernas, no entanto, estão localizadas na região pélvica, ou seja, surgem ao redor do útero, trompas e ovários, causando dor abdominal intensa na mulher. Essa dor pode ser sentida durante após as relações sexuais, sensação de peso na região íntima, aumento do fluxo menstrual e incontinência urinária. Veja como identificar e tratar as varizes pélvicas.

As varizes pélvicas podem ser identificadas por meio de tomografia do abdome ou da região pélvica, angioressonância ou flebografia, que é uma espécie de raio-X que permite a visualização das veias após a injeção de um contraste.

Varizes esofágicas
As varizes esofágicas normalmente não apresentam sintomas, porém quando sangram, pode levar a vômitos com sangue, sangue nas fezes, tonturas e perda da consciência. Esse tipo de varize normalmente acontece em função da cirrose hepática, que acaba por obstruir a circulação do sistema porta e aumentar a pressão venosa no esôfago.

O diagnóstico das varizes esofágicas pode ser feito por endoscopia digestiva e exames de imagem, como tomografia computadorizada e ressonância magnética. Saiba como tratar as varizes no esôfago.

Principais causas
As varizes são mais comuns de acontecer em mulheres grávidas ou na menopausa, mas podem acontecer menos frequentemente em homens. Algumas situações que podem influenciar a ocorrência de varizes são:

Uso de anticoncepcionais;
Obesidade;
Sedentarismo;
Atividade profissional, pois ficar sentado ou em pé por muito tempo podem levar ao aparecimento de varizes.
Além disso, as varizes podem ser resultado de fatores genéticos, sendo considerada uma condição hereditária.

Varizes na gravidez
O surgimento de varizes na gravidez é normal e se deve ao aumento do peso, crescimento da barriga devido às alterações hormonais e devido ao aumento da dificuldade de circulação do sangue. As varizes na gravidez podem surgir nas pernas e pés, na virilha, no útero e na região anal, que são as hemorroidas.

O que se pode fazer para aliviar o desconforto das varizes na gravidez é usar meia calça terapêutica medicinal, evitar ficar muito tempo de pé ou sentada com os pés no chão, beber bastante água e colocar um calço no pé da cama. O uso de remédios para varizes durante a gravidez é contraindicado.

dicas para levar uma vida mais saudável

Muitos ainda pensam que vida saudável é apenas não ser portador de nenhuma doença séria, mas na verdade é muito mais que isso, uma série de bons hábitos que, quando adotados, ajudam a manter o equilíbrio físico, mental e emocional, podem ser essenciais para uma boa qualidade de vida.

alimentação
A alimentação tem um grande reflexo sobre a saúde, pois fornece todos os nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo, por isso, é importante consumir alimentos saudáveis, como frutas e legumes diariamente. É importante sempre optar por alimentos in natura sempre que possível, evitando os alimentos industrializados ultra processados, que possuem adição de aditivos alimentares, como conservantes e corantes, além de maior teor de sódio, açúcar e gorduras. Tenha moderação, procure não fazer refeições muito pesadas em horários irregulares, mas ter uma alimentação variada e sem muitas restrições. Ser saudável não significa necessariamente ser magro, mas manter hábitos alimentares equilibrados.

Leia também: rugas

atividade física
Inclua na rotina o hábito de praticar atividade física, pois os exercícios são essenciais para manutenção da saúde, pois previne doenças e melhora a qualidade de vida, além de dar mais disposição e auxiliar na perda de peso.

reduza o estresse
Tente, ao máximo, controlar seu nível de estresse, que pode trazer grandes prejuízos para saúde, como insônia, ansiedade e até aumento de peso. Pratique atividades que ajudam a controlar o estresse, como meditação ou yoga.

cuidar de si mesmo
Muitas vezes não nos sentimos bem com nós mesmos, ficamos com baixo astral. Atividades físicas podem ajudar a melhorar o humor, pois ajudam na liberação de endorfinas que ao ser liberada estimula a sensação de bem-estar e bom humor. O consumo de água, pode ajudar a manter a pele e cabelos hidratados, e o uso do protetor solar pode ajudar na redução de rugas e manchas.

Busque um tempo de lazer, seja em família, com os amigos ou até sozinho. Cuide de Você!

É importantíssimo que você busque manter um equilíbrio, é o melhor caminho para uma vida mais tranquila e agradável. Uma vez que você cria hábitos saudáveis, estes acabam permanecendo por toda a vida

Conheça diferentes técnicas de massagem redutora

A massagem redutora abdominal costuma ser a campeã de procura em clínicas de estética. Com diversos benefícios, que vão desde melhoras físicas até psicológicas, vale aproveitar uma sessão por semana para deixar a sua rotina mais leve e o seu corpo preparado para o verão!

Diferentes tratamentos têm o objetivo de diminuir a gordura localizada, de modelar o corpo e, de quebra, de dar aquela relaxada.

Leia também: massagem redutora emagrece

A mais famosa massagem redutora abdominal é a drenagem linfática. Com movimentos direcionados a eliminar toxinas e inchaços do nosso organismo, a drenagem é realizada em regiões específicas para ativar o metabolismo e ajudar na oxigenação das células.

Leia também: Phytophen bula

CLIQUE AQUI E CONFIRA 4 DICAS PARA POTENCIALIZAR OS BENEFÍCIOS DA DRENAGEM.

Já a massagem modeladora é realizada no corpo todo e tem como principal objetivo desenhar melhor as curvas do corpo por meio de movimentos mais vigorosos nos pontos em que há acúmulo de gordura. As massagens ONOREDUX E ONOREDUX MAX são realizadas com o exclusivo creme OnoActive Redux para potencializar ainda mais os resultados.

Leia também: Kifina bula

Se você pensou que unir essas duas técnicas acima seria o ideal, vale conhecer a DRENO REDUX. Unindo a massagem modeladora à drenagem linfática, esse tratamento é capaz de amenizar as gordurinhas a mais, de diminuir inchaços e, ainda, de suavizar marcas de celulite.

E, para focar em eliminar os pneuzinhos, existe uma massagem redutora abdominal realizada com diferentes movimentos, amassamento, pinçamento, deslizamento e o exclusivo creme OnoActive Fito potencializador de resultados. A ONOFIT ajuda na reorganização das células de gordura, na oxigenação e na nutrição dos tecidos, diminuindo adiposidades.

Leia também: Farinha seca barriga bula

Opções para dar aquele tempinho para você mesma, como toda mulher merece, não faltam. Aproveite os tratamentos e curta o verão sem preocupações!

Agende uma consultoria estética gratuita com as profissionais da ONODERA e conheça de perto o tratamento mais indicado para o seu corpo.

Importância da atividade física

Neste artigo:

– Introdução
– Por que a preocupação com o sedentarismo?
– Quais são os benefícios da atividade física?
– Como é feita a escolha da atividade física adequada?
– Atividade física em crianças e jovens
– Atividade física em idosos
– Atividade física durante a gestação
– Considerações finais

“A prática regular de atividade física sempre esteve ligada à imagem de pessoas saudáveis. Antigamente, existiam duas idéias que tentavam explicar a associação entre o exercício e a saúde: a primeira defendia que alguns indivíduos apresentavam uma predisposição genética á prática de exercício físico, já que possuíam boa saúde, vigor físico e disposição mental; a outra proposta dizia que a atividade física, na verdade, representava um estímulo ambiental responsável pela ausência de doenças, saúde mental e boa aptidão física. Hoje em dia sabe-se que os dois conceitos são importantes e se relacionam.”

Leia também: Phytophen funciona
Leia também: Kifina funciona

Introdução

Mas o que é atividade física? De acordo com Marcello Montti, atividade física é definida como um conjunto de ações que um indivíduo ou grupo de pessoas pratica envolvendo gasto de energia e alterações do organismo, por meio de exercícios que envolvam movimentos corporais, com aplicação de uma ou mais aptidões físicas, além de atividades mental e social, de modo que terá como resultados os benefícios à saúde.

No Brasil, o sedentarismo é um problema que vem assumindo grande importância. As pesquisas mostram que a população atual gasta bem menos calorias por dia, do que gastava há 100 anos, o que explica porque o sedentarismo afetaria aproximadamente 70% da população brasileira, mais do que a obesidade, a hipertensão, o tabagismo, o diabetes e o colesterol alto. O estilo de vida atual pode ser responsabilizado por 54% do risco de morte por infarto e por 50% do risco de morte por derrame cerebral, as principais causas de morte em nosso país. Assim, vemos como a atividade física é assunto de saúde pública.

Por que a preocupação com o sedentarismo?

Na grande maioria dos países em desenvolvimento, grupo do qual faz parte o Brasil, mais de 60% dos adultos que vivem em áreas urbanas não praticam um nível adequado de exercício físico. Esse problema fica mais claro quando levamos em conta os dados do censo de 2000, que mostram que 80% da população brasileira vive nas cidades.

Os indivíduos mais sujeitos ao sedentarismo são: mulheres, idosos, pessoas de nível sócio-econômico mais baixo e os indivíduos incapacitados. Observou-se que as pessoas reduzem, gradativamente, o nível de atividade física, a partir da adolescência.

Em todo o mundo observa-se um aumento da obesidade, o que se relaciona pelo menos em parte à falta da prática de atividades físicas. É o famoso estilo de vida moderno, no qual a maior parte do tempo livre é passado assistindo televisão, usando computadores, jogando videogames, etc.

Quais são os benefícios da atividade física?

A prática regular de exercícios físicos acompanha-se de benefícios que se manifestam sob todos os aspectos do organismo. Do ponto de vista músculo-esquelético, auxilia na melhora da força e do tônus muscular e da flexibilidade, fortalecimento dos ossos e das articulações. No caso de crianças, pode ajudar no desenvolvimento das habilidades psicomotoras.

Com relação à saúde física, observamos perda de peso e da porcentagem de gordura corporal, redução da pressão arterial em repouso, melhora do diabetes, diminuição do colesterol total e aumento do HDL-colesterol (o “colesterol bom”). Todos esses benefícios auxiliam na prevenção e no controle de doenças, sendo importantes para a redução da mortalidade associada a elas. Veja, a pessoa que deixa de ser sedentária e passa a ser um pouco mais ativa diminui o risco de morte por doenças do coração em 40%! Isso mostra que uma pequena mudança nos hábitos de vida é capaz de provocar uma grande melhora na saúde e na qualidade de vida.

Já no campo da saúde mental, a prática de exercícios ajuda na regulação das substâncias relacionadas ao sistema nervoso, melhora o fluxo de sangue para o cérebro, ajuda na capacidade de lidar com problemas e com o estresse. Além disso, auxilia também na manutenção da abstinência de drogas e na recuperação da auto-estima. Há redução da ansiedade e do estresse, ajudando no tratamento da depressão.

A atividade física pode também exercer efeitos no convívio social do indivíduo, tanto no ambiente de trabalho quanto no familiar.

Interessante notar que quanto maior o gasto de energia, em atividades físicas habituais, maiores serão os benefícios para a saúde. Porém, as maiores diferenças na incidência de doenças ocorrem entre os indivíduos sedentários e os pouco ativos. Entre os últimos e aqueles que se exercitam mais, a diferença não é tão grande. Assim, não é necessária a prática intensa de atividade física para que se garanta seus benefícios para a saúde. O mínimo de atividade física necessária para que se alcance esse objetivo é de mais ou menos 200Kcal/dia. Dessa forma, atividades que consomem mais energia podem ser realizadas por menos tempo e com menor freqüência, enquanto aquelas com menor gasto devem ser realizadas por mais tempo e/ou mais freqüentes.

Como é feita a escolha da atividade física adequada?

A escolha é feita individualmente, levando-se em conta os seguintes fatores:

• Preferência pessoal: o benefício da atividade só é conseguido com a prática regular da mesma, e a continuidade depende do prazer que a pessoa sente em realizá-la. Assim, não adianta indicar uma atividade que a pessoa não se sinta bem praticando.

• Aptidão necessária: algumas atividades dependem de habilidades específicas. Para conseguir realizar atividades mais exigentes, a pessoa deve seguir um programa de condicionamento gradual, começando de atividades mais leves.

• Risco associado à atividade: alguns tipos de exercícios podem associar-se a alguns tipos de lesão, em determinados indivíduos que já são predispostos.

Atividade física em crianças e jovens

Nesses grupos, além de ser importante na aquisição de habilidades psicomotoras, a atividade física é importante para o desenvolvimento intelectual, favorecendo um melhor desempenho escolar e também melhor convívio social. A prática regular de exercícios pode funcionar como uma via de escape para a energia “extra normal” das crianças, ou seja, sua hiperatividade.

Atividade física em idosos

A falta de aptidão física e a capacidade funcional pobre são umas das principais causas de baixa qualidade de vida, nos idosos. Com o avanço da idade, há uma redução da capacidade cardiovascular, da massa muscular, da força e flexibilidade musculares, sendo que esses efeitos são exacerbados pela falta de exercício.

Está mais do que comprovado que os idosos obtém benefícios da prática de atividade física regular tanto quanto os jovens. Ela promove mudanças corporais, melhora a auto-estima, a autoconfiança e a afetividade, aumentando a socialização.

Antes do início da prática de exercícios, o idoso deve passar por uma avaliação médica cuidadosa e realização de exames. Isso permitirá ao médico indicar a melhor atividade, que pode incluir: caminhada, exercício em bicicleta ergométrica, natação, hidroginástica e musculação.

Algumas recomendações são importantes, e valem também para as outras faixas etárias:

• Uso de roupas e calçados adequados.
• Ingestão de grandes quantidades de líquidos, antes do exercício.
• Praticar atividades apenas quando estiver se sentindo bem.
• Iniciar as atividades lenta e gradualmente.
• Evitar o cigarro e medicamentos para dormir.
• Alimentar-se até duas horas antes do exercício.
• Respeitar seus limites pessoais.
• Informar qualquer sintoma.

Atividade física durante a gestação

É necessário a todas as gestantes um trabalho corporal a cada trimestre da gestação, para facilitar a adequação às alterações que ocorrem nesse período. Uma melhor capacidade cardiorrespiratória facilita a realização das atividades domésticas; uma melhoria das condições musculares e esqueléticas ajuda na adaptação às mudanças posturais e no trabalho de parto. Além disso, é de extrema importância a auto-estima, a convivência com outras gestantes e os sentimentos de segurança e de felicidade.

Os exercícios de ginástica garantem fortalecimento muscular, protegendo assim as articulações e reduzindo o risco de lesões. Ajudam também na oxigenação, na circulação e no controle da respiração. Já os exercícios desenvolvidos na água favorecem o relaxamento corporal, reduzem as dores nas pernas e o inchaço dos pés e mãos.

Antes do início dos exercícios, a gestante deve passar por consulta de pré-natal para ser avaliada pelo obstetra. Após a realização dos exames ele poderá liberar ou não a prática de exercícios. As mulheres que já praticavam atividade física e que nunca sofreram aborto espontâneo, podem continuar as atividades após adaptação para seu novo estado. Já aquelas sedentárias devem iniciar os exercícios após a décima segunda semana de gestação. Não havendo problemas, os exercícios podem ser continuados até o parto, embora seja necessário reduzir a intensidade aos poucos. Após o parto normal, as atividades podem ser retomadas após 40 dias. No caso de cesárea, o médico avalia cada caso.

As atividades físicas mais recomendadas às mulheres grávidas são:

• Caminhada: é muito bom para a preparação para o parto, já que melhora a capacidade cardiorrespiratória e favorece o encaixe do bebê na bacia da mãe. O ideal é caminhar 3 vezes por semana, cerca de 30 minutos.
• Natação: trabalha bastante a musculatura. Atenção: apenas algumas modalidades são liberadas durante a gestação.
• Hidroginástica: são os mais indicados para as gestantes!
• Alongamento: ajuda a manter a musculatura relaxada e o controle da respiração.

Leia também: como queimar calorias

Considerações finais

Para finalizar devemos ressaltar que a prática de atividade física deve ser sempre indicada e acompanhada por profissional qualificado, incluindo médicos, fisioterapeutas e profissionais de educação física. Caso sinta algo diferente é mandatório informar ao responsável. Outro ponto importante, que não deve ser esquecido, é a adoção de uma alimentação saudável, rica em frutas, legumes, verduras e fibras. Prefira o consumo de carnes grelhadas ou preparadas com pouca gordura. Evite o consumo excessivo de doces, comidas congeladas e os famosos lanches de “fast-foods”. E lembre-se: beba muito líquido (de preferência água e sucos naturais).

A atividade física consiste em exercícios bem planejados e bem estruturados, realizados repetitivamente. Eles conferem benefícios aos praticantes e têm seus riscos minimizados através de orientação e controle adequados. Esses exercícios regulares aumentam a longevidade, melhoram o nível de energia, a disposição e a saúde de um modo geral. Afetam de maneira positiva o desempenho intelectual, o raciocínio, a velocidade de reação, o convívio social. O que isso quer dizer? Há uma melhora significativa da sua qualidade de vida!

O que precisamos ressaltar é o investimento contínuo no futuro, a partir do qual as pessoas devem buscar formas de se tornarem mais ativas no seu dia-a-dia, como subir escadas, sair para dançar, praticar atividades como jardinagem, lavagem do carro, passeios no parque. A palavra de ordem é MOVIMENTO.

Farinha seca barriga Emagrece

A farinha seca barriga, uma mistura poderosa de farinhas, está fazendo cada vez mais sucesso com mulheres que desejam emagrecer ou perder gordura localizada. Afinal, ela promete ajudar a emagrecer, melhora o funcionamento do intestino, desincha a barriga, controla a fome e ainda acelera o metabolismo e a queima de gorduras. Parece um produto milagroso, não é mesmo?

Veja Também: Como perder barriga em 1 semana

No entanto, apesar de suas promessas irresistíveis, muitas pessoas ainda têm dúvida se a farinha seca barriga ajuda mesmo no emagrecimento. Mas, além de ajudar na perda de peso, será que ela é capaz de combater a gordura localizada, principalmente na região da barriga? Para saber se esse suplemento realmente cumpre o que promete, veja a seguir mais informações sobre ele e tire suas dúvidas.

Veja Também: 15 truques para perder barriga em poucos dias

Porque a farinha seca barriga emagrece?

Esse suplemento ajuda perder peso, pois é rico em fibras solúveis, que atuam na absorção e eliminação da gordura. As fibras também ajudam muito nesse processo porque melhoram a digestão e o funcionamento do intestino. Por isso, por ser um produto com grandes quantidade de fibras, a farinha seca barriga ajuda muito a reduzir a gordura da barriga, e também de outras partes do corpo.

Veja Também: 20 Dicas para estimular o metabolismo a queimar gordura

Além disso, a farinha seca barriga proporciona maior sensação de saciedade e ainda possui uma mistura poderosa termogênicos em pó, como o chá verde, que, além de ser rico em substâncias antioxidantes, aumenta o nível de gasto energético do organismo. Algumas versões do suplemento podem ter canela que também ajuda a acelerar a queima de gorduras.

Leia também: Phytophen funciona

Veja Também: Segredos para Emagrecer para sempre

Existem várias versões da farinha seca barriga, mas maioria contêm chia, chá verde, berinjela, banana-verde, feijão-branco, maracujá, maçã, laranja, limão, mamão, cenoura, ameixa, colágeno, soja preta, canela, açúcar mascavo, cacau e gelatina. No entanto a mistura de ingredientes pode mudar de acordo com cada marca.

Leia também: Farinha seca barriga reclamações

Veja Também: Como perder barriga em apenas 2 dias

Contudo, vale lembrar que nenhum suplemento alimentar para emagrecer faz milagre. Portanto, para emagrecer rápido com a farinha seca barriga, é preciso mudar os hábitos alimentares, consumindo alimentos saudáveis, além de praticar exercícios físicos regularmente e tomar muita água para hidratar o organismo. Sem essa combinação saudável não é possível obter resultados satisfatórios com o seu consumo.

Veja Também: 5 exercícios que mais queimam calorias

Como consumir o suplemento
Agora que você já sabe que a farinha seca barriga funciona, vale a pena testá-la, não é mesmo? Para obter todos os benefícios dessa farinha e emagrecer, o ideal é consumi-la antes das refeições com um copo de água. Ela está disponível na versão em pó e em cápsulas. Se preferir usar a versão em pó, basta misturar uma colher de sopa da farinha na água e tomar duas vezes ao dia. Na outra versão, basta tomar 2 a 3 cápsulas antes das principais refeições.

Veja Também: 8 alimentos para perder barriga

Onde comprar a farinha seca barriga
Por ser um suplemento que está fazendo muito sucesso atualmente, a versão em pó e as cápsulas seca barriga podem ser encontradas facilmente. O produto pode ser comprado em lojas virtuais e também em lojas físicas de produtos naturais ou suplementos alimentares. A única dica importante na hora da compra, é evitar a farinha vendida a granel ou em pacotes sem identificação.

Rosto, colo e pescoço com manchas, linhas de expressão e flacidez. Como tratar?

Rosto, colo e pescoço com manchas, linhas de expressão e flacidez. Como tratar?

O rosto, colo e pescoço são regiões que são sempre notadas e podem ser muito sedutoras. A fotoproteção é imprescindível para essas áreas, já que a radiação ultravioleta é a grande destruidora de colágeno. Todas as pessoas devem investir no filtro solar, para prevenir manchas, independente da pele ser clarinha ou não. E com as emoções fortes como rir ou chorar, as rugas do rosto logo ganham evidência.

A cirurgiã plástica Edith Horibe, PhD pela Faculdade de Medicina da USP, indica a associação de técnicas como a Toxina Botulínica, conhecida popularmente como Botox para as rugas de expressão, Infusão de CO2 – Carboxiterapia, Laser de CO2 Fracionado e também o Peeling para as rugas estáticas, as que ficam já marcadas no rosto.

“Peles com rugas, manchinhas, grande parte da culpa é o sol, daí ser essencial o uso de cremes que hidratam a pele com ativos, como Vitaminas C e E e Resveratrol, além do protetor solar. E isso vale para qualquer cor da cútis. Os cremes com ácidos devem ser usados em concentrações diferentes no pescoço e colo, devido essas regiões serem mais delicadas. Normalmente, os ácidos usados são o retinóico e o glicólico”, ressalta.

Leia também: Creme para rugas preço

Geralmente, o colo e o pescoço estão expostos ao sol e são mais ressecados, por isso o aparecimento das sardas e das manchas. O pescoço é uma das primeiras partes do corpo que começa a enrugar e se estiver flácido nem sempre dá para se usar um decote. Por isso, a toxina botulínica também pode ser aplicada no pescoço, principalmente no músculo bilateral que vai da mandíbula até a saboneteira. É utilizada também nessas áreas para um efeito de lifting, melhorando a flacidez.

A Luz Intensa Pulsada (LIP) também é indicada para o rejuvenescimento, pode ser usada para a flacidez do pescoço e do colo, porque estimula a produção de colágeno, minimiza as rugas, clareia manchas e trata as microvarizes faciais.

O Peeling é outro recurso muito utilizado, inclusive para o pescoço. No caso de manchas, são indicados os peelings superficiais e médios, mas nunca agressivos, pois a área é mais sensível. O ideal é que sejam usados os ácidos retinóico, glicólico, salicílico ou tricloroacético em concentração mais baixa.

Leia também: Skin renov funciona

Segundo a médica, nesse pacote tem que entrar também a Radiofrequência, uma das tecnologias que apresenta os melhores e mais rápidos resultados para o tratamento da flacidez. A Radiofrequência é um tipo de corrente de alta frequência que gera calor por conversão, atingindo profundamente as camadas tissulares promovendo a oxigenação, nutrição e vasodilatação dos tecidos.

A beleza da pele deve ser alcançada por inteiro, por isso todas as áreas do corpo merecem alguns minutos de atenção.

Dicas para emagrecimento saudável

Dicas para emagrecimento saudável

Artigo de especialista – Fernanda Andrade*

O excesso de peso é um dos fatores mais preocupantes nos dias de hoje, chegamos em níveis alarmantes. Nos Estados Unidos, nada menos de 97 milhões de pessoas (35% da população) estão acima do peso normal. E, destas, 39 milhões (14% da população) pertencem à categoria dos obesos. O problema de forma alguma se restringe aos países ricos.

Leia também: Kifina 

Com todas as suas carências, o Brasil vai pelo mesmo caminho: 48% da população (mais de 69 milhões de pessoas) está com excesso de peso e 10% dos adultos (cerca de 10 milhões) são obesos. A tendência é mais acentuada entre as mulheres (12% a 13%) do que entre os homens (7% a 8%). E, por incrível que pareça, cresce mais rapidamente nos segmentos de menor poder econômico.

vilões do emagrecimento
O inimigo, desta vez, consiste num modelo de comportamento que pode ser resumido em três palavras: sedentarismo, comilança e estresse. Estamos vivendo a era da globalização de um modo de vida baseado na inatividade corporal frente às telas da TV e do computador, no consumo de alimentos industrializados, cada vez mais gordurosos e açucarados, e num altíssimo grau de tensão psicológica.
Em ritmo acelerado, as culinárias tradicionais vão sendo atropeladas pelo fast food. E bilhões de seres humanos estão migrando dos carboidratos in natura para as gorduras e carboidratos simples (farinha branca, açúcar refinado e doces).

Leia também: Phytophen emagrece

consequências do excesso de peso
As consequências dessa alimentação engordurada: artérias entupidas e diabetes são apenas algumas das possíveis consequências do excesso de peso. Mas, independentemente das consequências, existe hoje uma unanimidade entre os médicos para considerar a própria obesidade como uma doença. E o que é pior: uma doença crônica e incurável. Como a gordura precisa ser estocada no organismo, toda pessoa com excesso de peso tem aumento do número de células adiposas (obesidade hiperplástica) ou um aumento do peso das células adiposas (obesidade hipertrófica) ou uma combinação das duas coisas.

Leia também: Comprimido para emagrecer funciona?

atividade física e alimentação equilibrada são essenciais para emagrecimento saudável
O sedentarismo é a causa mais importante do excesso de peso e da obesidade. Por esse simples motivo, a atividade física tem que ser o primeiro item de qualquer programa realista de tratamento da doença. A pessoa sedentária deve começar reeducando-se em suas atividades cotidianas. Se ela mora em apartamento, por exemplo, pode utilizar as escadas em vez do elevador. Mesmo isso, porém, deve ser feito gradativamente. A pessoa que mora no sétimo andar pode subir apenas um lance de escada no primeiro dia e o restante de elevador. E ir aumentando o esforço, dia após dia, até conseguir galgar todos os andares. A partir daí, abre-se espaço para uma atividade física sistemática [caminhada, esteira, corrida, bicicleta, hidroginástica, natação, remo, dança, musculação, aulas de circuito].
As dietas restritivas devem ser evitadas. Até porque, exatamente pelo fato de serem desbalanceadas, o organismo se defende espontaneamente delas, fazendo com que, após um período de restrição, a pessoa coma muito mais. O que o indivíduo precisa, isso sim, é buscar uma mudança no estilo de vida, pois os fatores comportamentais desempenham, de longe, o papel mais importante no emagrecimento.

10 dicas para começar a perder peso agora

10 dicas para começar a perder peso agora

Perder alguns quilos e perímetro abdominal, passar a comer de forma mais saudável, iniciar e seguir religiosamente um plano de fitness, ter um corpo e mente sãs são objetivos cruciais para muitas pessoas. No entanto, começar uma dieta nem sempre é fácil, mas também não tem de ser uma missão impossível – basta começar devagar e introduzir lentamente algumas mudanças de hábitos no quotidiano para iniciar uma perda de peso imediata.

Alimentação em primeiro lugar.
Se não seguir um regime alimentar saudável, dificilmente conseguirá emagrecer. De nada valerá horas a fio passadas a suar no ginásio se à hora da refeição deita tudo a perder. Aprenda a comer de forma salutar, desfrute de todos os sabores e prazeres que isso implica e faça desse, um hábito para a vida. Os quilos começarão a desaparecer mais depressa do que imagina…
Duplique o consumo de legumes e vegetais.
Fonte de nutrição e bem-estar, deveríamos comer muitos mais legumes e vegetais do que actualmente ingerimos – o nosso corpo agradece! Porquê? Porque este tipo de alimento é uma máquina de queimar gordura: a digestão de legumes e vegetais requer muita energia, o que vai desfazer caloria atrás de caloria. Duplique o consumo de legumes e vegetais… a sua cintura agradece.
Adeus açúcar refinado.
Uma bomba calórica, fonte de quilos indesejados e até de alguns problemas de saúde, o açúcar refinado é um ingrediente que deve dispensar rapidamente, se quer começar a perder peso agora. Camuflado dentro de refrigerantes, bolos, chocolates, alimentos processados e outras guloseimas, faça uma limpeza ao seu frigorífico e despensa e surpreenda-se com as diferenças na silhueta a curto prazo.
Esqueça o pão branco.
Ingerimos diariamente pão branco – ao pequeno-almoço, almoço, lanche e jantar – sem pensarmos na quantidade de calorias que estamos a consumir e nos efeitos que o pão quente terá na cintura. Um dos alimentos que mais engorda, o pão branco está recheado de sal, açúcar e conservantes, ou seja, verdadeiros inimigos de qualquer plano de emagrecimento. Comece a reduzir a quantidade de pão branco que consome e procure substituí-lo por alternativas mais saudáveis como o pão integral.

Leia também: kifina anvisa

O H2O é um poderoso aliado.
É certo e sabido que devemos ingerir 6 a 8 copos de água por dia, não só porque nos faz bem e para manter os níveis de hidratação elevados, mas porque a água é um poderoso supressor de apetite, não contém calorias e mantém o metabolismo do corpo acelerado, o que significa gordura queimada ao longo de todo o dia. Para quem estiver de dieta, existem bebidas a evitar e bebidas a consumir – a água é uma delas.

Leia também: emagrecer rápido

Beba chá verde.
Com poderosos benefícios de saúde, o chá verde é ainda outro aliado importante para quem quer perder peso e não sabe o que deve beber. Ao acelerar o metabolismo e queimar calorias sucessivamente, uma dica tão simples e saborosa como ingerir algumas chávenas de chá verde por dia é um pequeno gesto que pode começar a praticar já hoje, para ver excelentes resultados amanhã.
Salte em direção a um “eu” mais magro.
Saltar à corda é uma atividade física revigorante, divertida e perfeita para quem quer emagrecer rapidamente. Com mil e um benefícios, trabalha todo o corpo, queima calorias durante e depois de cada sessão e não exige longos períodos de tempo… apenas uma corda e alguma prática para começar a derreter quilos.
Pesos pesados.

Leia também: Phytophen emagrece
Integrar exercícios com pesos num plano de fitness e pelo menos duas vezes por semana é uma aposta ganha uma vez que, para além de tonificar e eliminar centímetros da silhueta, ajuda a manter o peso ideal e o bem-estar generalizado do corpo. Com músculos e articulações fortes, terá saúde para dar e vender nos anos vindouros.
Mexa-se depois do jantar.
A falta de tempo é uma das principais desculpas de quem não pratica exercício físico, mas também pode ser rapidamente solucionada. O que vai fazer depois do jantar? Sentar-se no sofá a ver televisão? Ir até ao café? Navegar na Internet? Enfiar-se na cama a ler um livro? E se aproveitasse essa hora livre para dar uma caminhada, inscrever-se numa aula de natação noturna, fazer pilates ou ioga com a ajuda de um DVD? Não precisa de ser todas as noites, baste duas ou três vezes por semana para começar a sentir-se melhor e realmente mais magro.
Seja paciente.
Mesmo que comece já hoje a implementar cada uma destas dicas, ninguém emagrece de um dia para o outro. É preciso ter paciência e dedicar-se diariamente a uma mudança de hábitos alimentares e de fitness para conseguir manter-se fiel à dieta. Se desistir, nunca verá concretizado aquilo de que certamente será capaz. Os resultados vão acabar por surgir, muito a tempo de poder desfrutar deles ao máximo. Força!

Disfunção Erétil

Disfunção Erétil

O que é
A disfunção erétil (DE), também chamada de impotência sexual, é a dificuldade de manter a ereção peniana, em pelo menos 50% das tentativas, por tempo suficiente para permitir a penetração vaginal e a satisfação sexual. Segundo a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), cerca de 50% dos homens brasileiros acima de 40 anos têm alguma queixa em relação às ereções.

Um dos estudos mais respeitados sobre o tema, o Massachusetts Male Aging Study, realizado com 1.290 homens entre 40 e 70 anos idade nos Estados Unidos, demonstrou que 52% deles apresentavam certo grau de disfunção e que 10% tinham total ausência de ereção.

Leia também: Aumento peniano funciona

A DE ocorre devido a um desequilíbrio entre a contração e o relaxamento da musculatura lisa do corpo cavernoso. A ereção é o resultado de um trabalho conjunto do sistema nervoso vascular e hormonal. As células das artérias penianas recebem a mensagem para relaxar o tecido muscular, propiciando aumento no fluxo sanguíneo e, assim, inchando o órgão.

As causas da DE variam e podem ser relacionadas a motivos psicológicos, orgânicos ou ambos os casos.

Sintomas
Muitos acreditam que a disfunção sexual só acontece em homens que estão na terceira idade (acima de 60 anos). Mas alguns jovens também podem desenvolver o problema. Fique atento aos sinais e procure um médico se detectar algum deles:

Redução do tamanho e da rigidez peniana
Incapacidade de obter e manter a ereção
Redução dos pelos corporais
Atrofia ou ausência testicular
Pênis deformado
Doença vascular periférica (causa o estreitamento e endurecimento das artérias que transportam o sangue para os membros inferiores do corpo)
Neuropatia (distúrbio das funções do sistema nervoso)
Fatores de risco
A disfunção erétil (DE) pode aparecer em qualquer idade, mas alguns fatores contribuem para o seu surgimento. Veja quais são eles e busque ajuda profissional para voltar a ter uma vida sexual ativa e saudável:

Álcool: quantidades exageradas de álcool ou consumo a longo prazo estão ligadas a problemas de ereção. A desidratação causada no organismo prejudica a circulação na região íntima.
Distúrbios psicológicos: o problema pode começar num dia qualquer em que, por causa da ansiedade, o homem não conseguiu ter a ereção. Se não controlar o medo de sofrer impotência nas próximas oportunidades, a cobrança se torna cada vez maior, o que atrapalha ainda mais o desempenho sexual.
Doenças hormonais: o diabetes pode estar associado à DE porque altera o fluxo de sangue e não há fluxo suficiente para o tecido erétil. Além disso, a queda de testosterona pode impedir uma relação sexual satisfatória.
Doenças neurológicas: lesões na medula, Alzheimer e Parkinson podem impedir que homem tenha ereções.
Doenças vasculares: causam entupimento nas artérias e veias, o que pode prejudicar a chegada de sangue ao pênis.
Medicamentos: o uso de remédios para controlar a pressão alta (hipertensão) pode afetar a ereção como efeito colateral.
Tabagismo: fumar afeta o sistema vascular do corpo e os músculos das paredes das veias e das artérias, alterando a qualidade da circulação sanguínea do corpo. O uso do tabaco aumenta a formação de placas nas artérias, o que dificulta a ereção.
Prevenção
A prevenção da disfunção erétil pode ser de duas formas:

Causa psíquica: a educação dos meninos pela família e escola deve garantir a autoconfiança e autoestima, combatendo mitos, tabus, preconceitos ou ideias errôneas a respeito da sexualidade.
Causa física: bons hábitos devem ser mantidos, como praticar atividade física com regularidade, dormir bem, ter uma alimentação balanceada, evitar bebidas alcoólicas e cigarro e controlar diabetes. Além disso, é importante evitar traumas na região para não comprometer as ereções.
Tratamento
O tratamento da disfunção erétil varia de acordo com a causa e o estilo de vida do paciente. Após o diagnóstico e a análise clínica, há vários recursos terapêuticos que podem ser utilizados, como:

Injeções intra-cavernosas: agem cerca de 15 minutos após a aplicação e não é necessário qualquer estímulo para que o homem tenha a ereção. A substância injetada estimula a circulação e promove a dilatação das artérias no local, o que aumenta o fluxo sanguíneo no pênis levando à ereção. A duração varia conforme a quantidade injetada.

Medicamentos orais: geralmente, são a primeira opção terapêutica, desde que o paciente não apresente lesões nas artérias do pênis. Essas substâncias melhoram o fluxo sanguíneo para o órgão, o que favorece a ereção. Elas devem ser ingeridas com estômago não muito cheio, por volta de uma a duas horas antes da relação sexual, e variam quanto ao tempo de ação e potência máxima.

Prótese peniana: é um tratamento mais complexo, pois se trata de uma cirurgia. O médico introduz uma haste metálica envolvida em silicone no pênis do paciente, o que faz com que ele fique ereto o suficiente para a penetração. A intervenção dura cerca uma hora e a vida sexual pode voltar ao normal após um mês.

Terapia: se houver algum bloqueio psicológico, um terapeuta com formação em sexologia poderá ser indicado. Conversar com um especialista pode ser útil para mudar a forma de se relacionar com a parceira e as cobranças.

Diagnóstico
Para ter o tratamento correto da disfunção erétil, o diagnóstico precoce é fundamental. Ao consultar um urologista, ele poderá solicitar um teste de intumescência peniana noturna que deverá ser realizado com ajuda de equipamentos específicos. O aparelho mede a ereção do homem enquanto ele dorme.

O equipamento possui dois anéis conectados a eletrodos, colocados em volta do pênis, que analisam a qualidade das ereções noturnas. Se as ereções espontâneas forem satisfatórias, significa que o sangue chega ao pênis.

Além disso, o ecodoppler peniano pode ser utilizado para medir o fluxo arterial e identificar eventuais obstruções arteriais penianas. Há também as injeções intra cavernosas (dentro do corpo cavernoso do pênis) que aumentam o fluxo sanguíneo das artérias, diminuem o calibre das veias e relaxam a musculatura local, produzindo a ereção.

A maioria dos exames têm como intuito identificar se o problema é orgânico ou psicológico.

Perguntas frequentes
Não consigo manter minha ereção após a primeira ejaculação. O que pode ser isso?

O tempo necessário para uma nova ereção varia de pessoa para pessoa e não existe valor definido como normal. Ocorrendo a relação sexual completa, com ereção e ejaculação, a probabilidade de comprometimento físico é mínima.

Após algum tempo de manter relações sexuais, chego ao orgasmo muito rápido. Como faço para prolongar a minha ereção?

Naturalmente a ejaculação é um processo rápido. A fim de prolongar a relação sexual, os seres humanos aprenderam a controlar o reflexo ejaculatório. No entanto, a habilidade para controlar esse processo pode ser afetada por inúmeras influências. Só é possível avaliar se há algum problema com exames.

Após cirurgia de retirada de próstata o homem se torna impotente?

A maioria das cirurgias da próstata não causa impotência. No caso de pacientes operados para tratamento de doenças benignas, a probabilidade de impotência é praticamente nula. No caso de pacientes operados por câncer de próstata, o risco de impotência varia de 30 a 100%, dependendo do caso (estágio da doença, tamanho do tumor, estado da função sexual antes da operação, idade). Todavia, em qualquer caso que o paciente tenha ereções, a sensação de orgasmo permanece praticamente a mesma. Somente a ejaculação está ausente (nos casos de câncer) ou é retrógrada (nos casos de doença benigna).

Estou ejaculando muito rápido. O que pode ser isso?

Um homem pode apresentar diferentes tipos de problemas ejaculatórios que repercutem no relacionamento com sua parceira. O que os estudos dizem é que a maioria dos distúrbios tem origem psicológica e deve ser abordada conjuntamente pelo homem, sua parceira e, se for necessário, com o auxílio de médicos e psicólogos.

Qual especialista devo procurar se apresentar DE?

A disfunção erétil pode ser a consequência sintomática de outras doenças, como a diabetes mellitus e problemas cardiovasculares. Se as terapias aplicadas pela primeira linha de atendimento com o médico generalista (clínico-geral) não apresentarem melhora clínica, um urologista deve ser procurado.
Leia também: Aumento peniano funciona

Alimentos que se dizem afrodisíacos funcionam mesmo?

Não há provas científicas de que alimentos como amendoim, anis, pimenta, figo e gengibre, entre outros, estimulem a ereção. O que acontece é que alguns alimentos dão a sensação de bem-estar ao homem e isso estimula os desejos sexuais.

Qual o papel da parceira no tratamento de DE?

A parceira pode ajudar criando uma atmosfera descontraída, sem pressão. Também é recomendável que ela participe das sessões de terapia e estar bem informada dos tratamentos clínicos e terapêuticos.

Como ocorre a ereção peniana e como ela se mantém?

A ereção peniana ocorre pela integração dos sistemas nervoso central e periférico, do sistema vascular e da integridade dos tecidos que compõem o órgão, como também modulação hormonal, principalmente da testosterona. O fluxo arterial nutre os tecidos e com a liberação de substância que fazem a contração das fibras musculares. Durante a ereção, o mecanismo veno-oclusivo mantém a circulação e a pressão do sangue constante.

COMO AUMENTAR O PÊNIS NATURALMENTE → EXERCÍCIOS FUNCIONA

COMO AUMENTAR O PÊNIS NATURALMENTE → EXERCÍCIOS FUNCIONA

Uma das primeiras coisas que são notadas no pênis masculino é que ele é feito principalmente de músculos e vasos sanguíneos e vamos saber como aumentar o pênis. O termo pênis mais grosso é usado para descrever um falo mais muscular em comparação com um membro mais rígido durante a relação sexual .

Historicamente, a masculinidade de um indivíduo muitas vezes dependia da própria aparência do pênis masculino e todos os esforços foram feitos para tentar influenciar a forma e o tamanho desse pequeno grupo muscular.

Deve-se dizer que algumas comunidades ou culturas enfatizam mais a aparência do pênis e de alguns grupos; Realmente não importa, desde que consiga gerar filhos.

Se, de fato, o resto do corpo de um homem pode ser mudado na aparência usando exercícios de forma eficaz, então por que não o tamanho do falo masculino também? É essa forte premissa que permite que grupos de pessoas experimentem técnicas para aumentar a espessura e, de fato, o comprimento do órgão sexual masculino .

ESTRUTURA DO PÊNIS
Seria muito evidente que o pênis masculino não é apenas um único músculo sozinho, mas é amplamente formado por três grupos musculares cilíndricos descubra como obter uma ereção espontânea

Existem vasos sanguíneos que fornecem sangue ao falo e é quando o sangue é bombeado com força para que uma pessoa tenha uma ereção. O ponto forte de um pênis masculino bem construído e musculoso é que ele o torna mais apresentável e, muitas vezes, é capaz de satisfazer o parceiro durante a relação sexual.

Assim, não seria surpreendente que as pessoas estivessem prestando muita atenção a formas de aumentar a espessura e o comprimento do falo. A maioria das grandes civilizações antigas tinha seus próprios métodos para tentar melhorar a aparência do membro masculino.

Com o passar do tempo, a maioria dessas técnicas e artesanatos desapareceu. Mas alguns métodos proeminentes foram realizados e foi assim que surgiu o uso dos exercícios de como aumentar o pênis. Isto é, portanto, em sua maior parte, uma mão ativa das técnicas que prevalecem desde tempos imemoriais.

As pessoas que gostariam de ter um pênis mais grosso seriam aconselhadas a seguir as rotinas de jelqing de modo a melhorar o tamanho e a forma do falo. Para alguns homens, isso não pode ser motivo de riso; pois às vezes o pênis pode ser tão pequeno que seria difícil encontrar a satisfação e realmente proporcionar a satisfação durante a relação sexual.

EXERCÍCIOS DE COMO AUMENTAR O PÊNIS FUNCIONA
Por todo o reino animal, vê-se que os grupos musculares crescem com exercícios constantes e se uma determinada parte do corpo é deixada sem uso por algum tempo, então seria desperdiçada também. É este conceito muito básico para aumentar o tamanho do músculo para melhorar o tamanho do pênis que está sendo praticado com as rotinas típicas de como aumentar o pênis.

Uma das partes mais reveladoras do uso de rotinas de como aumentar o pênis é a necessidade de manter a forma de exercício por algum tempo. A maioria dos resultados relatados é obtida após a devida passagem do tempo e seria errado esperar resultados instantâneos na maioria das vezes.

Assim, aqueles desejosos de ter um pênis mais grosso devem estar dispostos a manter a rotina de exercícios por algum tempo e não ficarem desanimados com a falta de progresso no início do exercício.

Mas deve-se dizer das rotinas de como aumentar o pênis que os resultados podem ser lentos na aparência, mas muitas vezes são permanentes. Enquanto outros músculos podem perder a sensação firme ou mesmo perder a espessura por desuso, o falo retém a forma e o tamanho por algum tempo, mesmo depois que o exercício é interrompido.

COMO AUMENTAR O PÊNIS NATURALMENTE
Muitas pessoas vêem o jelqing como masturbação. Isso não está correto, pois o foco do exercício de jelqing é trabalhar os músculos do pênis masculino; o ato de masturbação é voltado para o prazer sensual. É muito comum as pessoas começarem com o jelqing e depois perderem o foco e, com isso, o objetivo de toda a rotina de exercícios.

Leia também: Como aumentar o pênis

Movimento Constante: A chave para um bom exercício de como aumentar o pênis é manter um movimento constante e uniforme do braço. Cuidados devem ser tomados para evitar empurrões súbitos para o falo e um aperto firme garante que os impulsos dos braços sejam transmitidos para o membro.

É possível encontrar uma série de variantes para o simples movimento repetitivo, mas deve-se dizer aqui que a forma é mais uma prática pessoal e não algo que é ironclad na performance.

Óleos de massagem: a maioria dos massagistas usa óleo enquanto trabalha para grupos musculares. Há uma série de óleos de massagem populares e cada um insiste em fornecer ao usuário um conjunto de benefícios. Um dos benefícios mais reveladores do uso de óleo de massagem é o calor suave que o óleo fornece à área onde é aplicado durante uma massagem.

Isso aumenta o fluxo sanguíneo para a parte do corpo e ajuda nas melhores condições de saúde. Existem óleos específicos que podem ser usados ​​enquanto jelqing e é importante notar que a área sob consideração tende a ser bastante sensível ao toque e este fator deve ser mantido no topo da mente, se de fato a pessoa quer usar o óleo massagem.

Disfunção erétil: sintomas, tratamentos e causas

Disfunção erétil: sintomas, tratamentos e causas

O que é Disfunção erétil?
Disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória.

Disfunção erétil: entenda o problema

Disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória.

Disfunção erétil: entenda o problema

Disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória.

Disfunção erétil: entenda o problema

Disfunção erétil ou impotência sexual é a incapacidade permanente de obter ou de manter uma ereção rígida o suficiente para uma relação sexual satisfatória.

Disfunção erétil: entenda o problema

Causas
Como para a obtenção de uma ereção vários órgãos e tecidos precisam funcionar em harmonia, existem muitas situações que afetam um ou mais desses participantes e podem cursar com disfunção erétil. Nem sempre os médicos conseguem definir exatamente qual o percentual de participação de cada estrutura envolvida. A impotência sexual está relacionada a diversas doenças e tratar a disfunção envolve obrigatoriamente a descoberta de sua causa.

São causas da disfunção erétil:
Distúrbios psicológicos
Doenças hormonais (diabetes, queda de testosterona, problemas endócrinos)
Doenças neurológicas (lesões na medula, mal de Alzheimer e Parkinson)
Doenças vasculares, que causam entupimento das artérias e veias, prejudicando a chegada do sangue ao pênis (hipertensão arterial, aterosclerose)
Consumo excessivo de medicamentos
Cirurgias pélvicas
Doença de Peyronie ou fibrose dos corpos cavernosos
Alcoolismo e tabagismo.
Fatores de risco
Todos os conhecidos fatores de risco para doenças cardiovasculares como infarto e derrame também são considerados fatores de risco para disfunção erétil. São eles:

Diabetes
Hipertensão arterial
Dislipidemia (colesterol e triglicérides alterados)
Tabagismo
Obesidade
Sedentarismo.
Isso ocorre por conta da necessidade de um enorme aumento do fluxo de sangue para que o pênis fique ereto. Quando a circulação para o órgão está comprometida por um desses fatores, a disfunção erétil pode surgir.

Outros fatores considerados de risco são situações que afetam a autoconfiança do homem como desemprego, aposentadoria, crises financeiras, luto na família, entre outros.

É importante ressaltar que apenas o envelhecimento não constitui uma causa de disfunção erétil.

Diagnóstico e Exames
Buscando ajuda médica
Falhas eventuais de ereção podem acontecer a qualquer homem. Mas quando a ereção não é adequada e isso se repete com freqüência, vale a pena procurar ajuda médica. Lembre-se que os fatores de risco são semelhantes e que o problema circulatório para o pênis pode alertar para outros sistemas do corpo que não andam bem.

Diagnóstico de Disfunção erétil
A impotência sexual tem cura e o primeiro passo é o diagnóstico correto.

Saiba mais: Vídeo: saiba como é feito o diagnóstico da disfunção erétil
Em seguida ele busca identificar possíveis fatores de risco como os citados acima. Por exemplo: se existe hipertensão arterial, ela precisa ser tratada. Quando o problema é o controle da glicose, o médico irá orientar sobre o tratamento.

O próximo passo é tratar o problema em si e hoje existem vários medicamentos para melhorar a ereção.

O diagnóstico da disfunção erétil é eminentemente clínico, ou seja, o médico chega a esta conclusão conversando com o paciente.

Saiba mais: Deixe o preconceito contra a impotência de lado
Ecodoppler peniano
Quando os medicamentos orais não resolvem, os médicos costumam encaminhar o paciente para o especialista, que é o urologista. Ele vai aprofundar a investigação e pode lançar mão de outro recurso usado para o diagnóstico da disfunção erétil: o ecodoppler peniano. Nesse exame é feito um medicamento injetável no pênis e uma ereção é produzida. O método é utilizado para medir o fluxo arterial, observar o comportamento da túnica que reveste os corpos cavernosos e avaliar a resposta erétil obtida.

O exame é feito no consultório médico ou clínicas de radiologia e o medicamento faz efeito em 5 a 10 minutos. O exame com injeção intra cavernosa e Doppler serve para avaliar a gravidade da disfunção erétil e ao mesmo tempo possibilita ao urologista pensar em alternativas terapêuticas como a auto-injeção ou implantes penianos (as famosas próteses).

Tratamento e Cuidados
Tratamento de Disfunção erétil
O tratamento da disfunção erétil começa com a identificação e controle dos fatores de risco. Além disso, o médico hoje costuma prescrever os medicamentos orais chamados inibidores da fosfodiesterase tipo 5. Sildenafila, vardenafila e tadalafila são os mais conhecidos e utilizados.

Saiba mais: Vídeo: saiba como é feito o tratamento da disfunção erétil
Quando a medicação oral usada na dose e da maneira adequada não resolve, existem outras modalidades terapêuticas consideradas de “segunda linha” como bomba de vácuo, injeções de vasodilatadores e na chamada “terceira linha”, as próteses penianas, que são o último recurso.

Um ponto muito importante e nem sempre valorizado consiste em cuidar do relacionamento. Avaliar a parceira e como o casal está conduzindo seus problemas e questões. Em alguns casos, vale o apoio de psicólogos ou outros profissionais para melhorar a relação do casal.

Medicamentos para Disfunção erétil
Os medicamentos mais usados para o tratamento de disfunção erétil são:

Cialis
Viagra
Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula. Evite fazer testes em que ocorra a comparação do desempenho com ou sem medicamento (do tipo: “hoje não tomarei o remédio para ver se estou curado…”).

Convivendo (prognóstico)
Convivendo/ Prognóstico
Como existem várias causas para a disfunção erétil, o prognóstico varia bastante. Sabemos hoje que os casos mais difíceis para tratamento incluem os diabéticos e os pacientes submetidos a prostatectomia radical (cirurgia para tratar o câncer da próstata). Esses são os que não respondem a terapia oral com mais freqüência. Mas eles também podem ser tratados com outros métodos e voltarem a vida sexual ativa.

Disfunção erétil tem cura?
Hoje existe tratamento para qualquer tipo de disfunção erétil. Procure um urologista e adote hábitos de vida saudáveis. Estabeleça um bom relacionamento com o médico e explique detalhadamente seu problema. Não tenha vergonha e confie na orientação médica.

Quando existe empenho do paciente e ele consegue controlar os fatores de risco identificados, como no caso de um homem tabagista, obeso e sedentário que resolve depois do diagnóstico de impotência sexual se exercitar regularmente (tendo visitado antes seu cardiologista que o liberou para prática de exercícios físicos), emagrece e para de fumar, o quadro de disfunção tende não somente a estabilizar mas pode ser revertido.

Leia também: Viagra Natural Anvisa

Prevenção
Prevenir a disfunção erétil significa preservar a boa circulação do sangue e na verdade as orientações são muito semelhantes àquelas fornecidas nos consultórios dos cardiologistas:

Adote hábitos de vida saudáveis
Controle seu peso
Faça exercícios regularmente.
Visite seu médico regularmente e trate com dedicação os chamados fatores de risco:

Se você fuma, pare imediatamente
Se for hipertenso, siga o tratamento à risca e tome o medicamento sempre
Se for diabético, controle as taxas de glicose, seguindo a dieta e usando os medicamentos adequadamente.

6 Medicamentos e 2 Tratamentos para impotência sexual masculina

6 Medicamentos e 2 Tratamentos para impotência sexual masculina

A impotência sexual é um problema muito comum dentre os homens. Estima-se que um em cada dez homens sofre com problema de disfunção erétil em algum momento de sua vida. O importante é você identifica o problema e procurar ajuda para reverter à situação.

Neste artigo iremos falar sobre alguns dos muitos tratamentos e drogas disponíveis para venda no mercado para a impotência.

Índice de Conteúdo [Esconder]

1 Terapia psicossexual para a impotência
2 Tratamentos com Bomba de vácuo para impotência
3 Tratamentos medicação para a impotência
4 O Que Procura?
Terapia psicossexual para a impotência
Estima-se que 15% da causas de impotência sexual masculina seja gerado por problemas psicológicos. Isto pode acontecer com pessoas que sofrem com ansiedade, depressão, falta de auto-estima, etc. Um terapeuta experiente pode ajudá-lo a resolver este problema. Eles olham e trabalham essas dificuldades com você oferecendo possíveis soluções.

Leia também: Big Size funciona

Tratamentos com Bomba de vácuo para impotência
A bomba de vácuo é um cilindro de plástico. Bombas de vácuo é um aparelho que suga o ar a partir do tubo de pressão forçado o sangue a passar rapidamente para o pênis (que simula o que acontece numa ereção). Um anel é então aplicado temporariamente na base do pênis para parar o sangue e sustentar a ereção por mais tempo.

Tratamentos medicação para a impotência

1 –Viagra é um dos medicamentos mais conhecidos e utilizados para a disfunção erétil. Mas você precisa ter desejo sexual para que o Viagra funcione com eficácia.

2 – Terapia transuretral (Muse). Uma pequena bolinha de um medicamento é colocado diretamente na uretra. A uretra é o tubo que vai até o pênis e leva a urina da bexiga e para fora através do pênis. A droga é absorvida pelo tecido eréctil do pénis. Dá uma ereção dentro de cinco a dez minutos.

3 – Cialis. O Cialis é tomado 30 minutos antes da atividade sexual. Cialis é eficaz apenas com a estimulação sexual. Cialis não é um afrodisíaco e não aumenta o desejo sexual.

4 – Levitra. Feita 10 minutos até uma hora antes da atividade sexual, Levitra pode ser eficaz durante até 12 horas. Levitra não é um afrodisíaco. Não aumenta o desejo sexual.

5 – Uprima. Este medicamento é um comprimido tomado debaixo da língua. Uprima se dissolve dentro de cerca de 15 minutos e é eficaz por até duas horas.

6 – Tribulus terrestris. É um estimulante da testosterona endógena. A testosterona o Hormônio responsável pelo aumento ou diminuição da libido (desejo sexual). O tribulus é uma alternativa de tratamento natural para impotência sexual masculina que age aumentando o desejo sexual do individuo, algo que os outros medicamentos citados não fazem.

Dietas e Cardápios para Perder Peso Rápido Saudável

Dietas e Cardápios para Perder Peso Rápido Saudável

Dietas são regimes alimentares feitos com o intuito de perder, manter ou até mesmo ganhar peso. Normalmente dietas são usadas em conjunto com a prática de exercícios físicos para se perder peso e emagrecer.

Ao contrário do que muitas pessoas pensam, as dietas não são apenas usadas por pessoas acima do peso ideal ou obesas, mas também por praticante de esportes, atletas, e praticamente qualquer pessoa que deseja manter o peso e aumentar a saúde e a qualidade de vida.

Leia também: Kifina é bom

Conteúdo deste Artigo:

As dietas que promovem a perda de peso e gordura, são geralmente divididas em 4 categorias:
– Dietas de baixa ingestão de gordura
– Dietas de baixa ingestão de carboidratos
– Dietas de baixa ingestão de calorias e
– Dietas de baixíssima ingestão de calorias

Abaixo fizemos uma lista com algumas das dietas e cardápios mais populares e famosas que você pode se familiarizar melhor se deseja perder peso, perder gordura abdominal e perder de vez a barriga e aqueles quilos extra que não somente te incomodam no aspecto visual e emocional, mas que também podem estar fazendo mal para a sua saúde e bem estar.

Confira algumas das Dietas mais populares:
Dieta Dukan

Dieta da Proteína

Dieta Detox

Leia também: Kifina Anvisa

Dieta do Carboidrato

Dieta do Leite

Dieta da Sopa

Dieta da USP Original

Dieta para Perder Barriga

Dieta para Ganhar Massa Muscular

Dieta Cetogênica

Dieta para Engordar

Dieta sem Glúten

Dieta Mediterrânea

Dieta Japonesa

Dieta Paleolítica

Dieta dos Pontos

Dieta do Ovo

Dieta do Ovo Cozido

Dieta do Limão
Dieta da Batata Doce

Dieta Líquida

Dieta Low Carb

Dieta para Emagrecer 5 Quilos em uma Semana

Dieta Rápida para Emagrecer e Perder Peso

Dieta Seca Barriga

Reeducação Alimentar – Cardápio para Emagrecer

Dieta Saudável

Dieta da Água

Dieta Vegana

Dieta da Maçã

Dieta Intermitente

Dieta para Colesterol Alto

Dieta Vegetariana

Leia também: Phytophen emagrece

Dieta Atkins

Dieta Alcalina

Dieta do Abacaxi

Dieta para Gastrite

Dieta das Frutas

Dieta HCG

Dieta Hipercalórica

Dieta para Hipertrofia

O que é colágeno? para que serve e porque é importante?

O que é colágeno? para que serve e porque é importante?

O que é colágeno, para que serve e porque é importante? Descubra!
O que é colágeno? – como já dissemos, é uma proteína que o nosso próprio organismo produz caso algumas substâncias como a vitamina C estejam presentes. Existem diversos tipos de colágeno — do tipo I ao tipo XII — e ele está presente em praticamente tudo no nosso corpo. É a proteína mais abundante no ser humano e representa mais de 30% do total de proteínas.

Leia também: o que é Colágeno tipo 3 e 1

Você certamente já ouviu falar sobre colágeno e como ele ajuda nos tratamentos de beleza. Mas você sabe o que é colágeno e de onde ele vem? Como ele age no nosso organismo? Por que precisamos dele? Vamos agora falar um pouco mais sobre essa proteína tão famosa e todos os benefícios que ela oferece!

O que é colágeno?
O colágeno é uma proteína de rápida absorção e pode ser encontrada naturalmente no organismo. Ele ainda contribui para a elasticidade e resistência da pele, para a saúde das unhas e cabelos e é responsável por constituir as fibras que sustentam os tecidos do corpo — como ossos, músculos, tendões e articulações.

Cada atividade desta proteína é estabelecida por diferentes tipos de colágeno. Todos participam da formação de alguma parte do nosso corpo. O colágeno tipo I, por exemplo, faz parte da constituição dos tendões e do tecido conjuntivo frouxo e denso. Os colágenos do tipo X, XI e XII, por sua vez, participam da formação da cartilagem.

Leia também: o que é Colágeno tipo 3 e 1

Para que serve o colágeno?
Basicamente, o colágeno ajuda a promover maior elasticidade e resistência. Para que os movimentos do corpo ocorram, os tendões e ligamentos precisam ser flexíveis e, ao mesmo tempo, também resistentes.

Outra atuação do colágeno é nas cartilagens presentes entres as articulações: ele evita que os ossos batam uns nos outros e causem desgaste e dor. Já na área da estética, o colágeno é o grande responsável por deixar a nossa pele mais bonita, mais firme e com menos rugas.

A quantidade de colágeno na pele é a grande diferença entre o tecido epitelial de uma pessoa com 20 e de outra com 70 anos. Embora seja produzido naturalmente pelo organismo, quanto mais o tempo passa, menos colágeno fabricamos e, consequentemente, as linhas de expressão e a flacidez tendem a aparecer.

Afinal, a partir dos 30 anos, a produção de colágeno diminui e a sua carência começa a ser percebida. Por isso, é importante repor o colágeno não apenas por fatores estéticos, mas também pelo seu papel fundamental na locomoção e para o bom funcionamento das cartilagens.

O que é colágeno hidrolisado?
Atualmente, encontramos com frequência no mercado esse tipo de colágeno. O colágeno hidrolisado contém 20 tipos de aminoácidos, sais minerais e vitaminas — com destaque para a vitamina C. Esse tipo é em pó, ou seja, livre de qualquer tipo de água (hidrólise é a quebra de substâncias com perda de água).

No momento da fabricação, as indústrias conseguem deixar essa proteína em um tamanho mínimo, ideal para que o corpo consiga absorvê-lo rapidamente. A partir daí, ocorre o mesmo processo natural: o colágeno entra em contato com a água e passa a fazer parte da estrutura dos tecidos.

Quais são os outros tipos de colágeno existentes?
Os diferentes tipos de colágeno estão disponíveis em diversas formas para que a suplementação ocorra de maneira mais fácil e rápida — como em cápsula e em pó. Contudo, além do colágeno hidrolisado, existem outros tipos e cada um tem a sua função. Saiba mais:

Colágeno tipo I
É o mais comum de ser encontrado, principalmente em locais que recebe grandes tensões e precisam de mais resistências, como na cartilagem fibrosa, nos tendões, no tecido conjuntivo frouxo e denso, nos ossos, na derme e até mesmo na córnea. Ele sempre forma feixes e fibras de colágeno espessas, organizadas paralelamente.

Colágeno tipo II
Estruturalmente não é possível diferenciar o colágeno II do tipo I: ele também pode ser encontrado em regiões que resistem a maiores pressões, como na cartilagem hialina e elástica, nos olhos e nos discos intervertebrais.

Sua síntese ocorre no condrócitos — ou seja, nas células presentes no tecido cartilaginoso — e não produz feixes. Além disso, o tipo II do colágeno é mais indicado para o tratamento de artrose, pelo fato de que essa proteína ajuda a restabelecer a cartilagem das articulações.

Colágeno tipo III
Está presente no músculo liso e em abundância no tecido conjuntivo frouxo, constituindo as fibras reticulares. Também pode ser encontrado no endoneuro, na artéria aorta do coração, nas trabéculas dos órgãos hematopoieticos, nos pulmões, no fígado, no útero e nos músculos do intestino.

Colágeno tipo IV
Esse tipo está localizado na lâmina basal, nos rins, nos glomérulos e nas lentes da cápsula do cristalino. Ele não se associa nas fibras delgadas e muito pequenas, e tem a função de filtração e sustentação.

Colágeno tipo V
Pode ser associado ao tipo I, pois também está presente em regiões que recebe grandes tensões. Ele ainda é responsável por oferecer aos tecidos do corpo a possibilidade de esticar e resistir a diversos fatores. Pode ser encontrado no sangue, nos tendões, nos ossos, na placenta e também na pele.

Leia também: Skin renov Anvisa

Colágeno tipo VI
Está presente na maior parte dos tecidos conjuntivos, sendo encontrado na camada íntima da placenta, no sangue, na pele e nos discos intervertebrais.

Leia também: o que é Colágeno tipo 3 e 1

Colágeno tipo VII
Encontra-se nas membranas e células corioamnióticas, na placenta e também na junção dermo-epitelial.

Colágeno tipo VIII
Está localizado nas células do endotélio — membrana epitelial que reveste a parte interior dos vasos sanguíneos.

Colágeno tipo IX
Esse tipo está associado ao colágeno do tipo II, já que pode ser encontrado na retina, nas córneas e na cartilagem, sendo um componente proteico dos órgãos. Sua função é manter as células juntas, oferecendo resistência às eventuais pressões.

Colágeno tipo X
O colágeno tipo X está localizado na zona das cartilagens hipertróficas, onde os condrócitos estão maiores, com citoplasma abundante em glicogênio.

Colágeno tipo XI
Esse tipo de colágeno é encontrado nos discos intervertebrais e interage com os tipos II e XI.

Colágeno tipo XII
Está associado com os tipos I e III, e pode ser localizado em regiões que recebe altas tensões — como nos ligamentos e tendões.

Quais são os benefícios do colágeno?
Não é por acaso que essa substância se tornou tão popular. Além dos benefícios que o colágeno oferece para tendões, ligamentos e todo o sistema articular, ele também é ideal para as pessoas que têm problemas como artrite, artrose e osteoporose.

O colágeno hidrolisado reduz a perda da proteína e, assim, a patologia não avança rapidamente, reduzindo a dor e aumentando a mobilidade. Além disso, os diferentes tipos de colágeno proporcionam outros benefícios, tais como:

fortalece as unhas e os cabelos;
melhora o aspecto da pele, dando firmeza e hidratação;
ajuda no tratamento contra flacidez;
previne o envelhecimento precoce da pele;
evita e protege os desgastes das articulações;
auxilia no tratamento da osteoporose.
Quando devo utilizar colágeno?
O colágeno é mais utilizado por mulheres com mais de 50 anos, mas não há uma regra. Como o nosso metabolismo começa a desacelerar depois dos 30 anos de idade, o ideal é iniciar a suplementação com a proteína a partir desse ponto.

Além disso, pessoas que não consomem colágeno em uma quantidade satisfatória no dia a dia também precisam inseri-lo como suplemento em sua dieta. Para descobrir se esse é seu caso, é interessante consultar um nutrólogo.

O colágeno é bastante útil para quem quer evitar estrias, pele flácida, problemas nas articulações e também nos ossos. Além disso, ele pode ser usado para evitar o surgimento de rugas e linhas de expressão.

Quais são os alimentos que contêm colágeno?
Os alimentos proteicos, além de serem fontes de colágeno, ajudam a fornecer os aminoácidos essenciais para a constituição dessa proteína no corpo.

Dentre as opções que devem fazer parte do seu cardápio, estão: carnes vermelhas e brancas, geleia de mocotó, ovos, peixes, queijo tipo cottage, iogurte desnatado, frutas cítricas e vermelhas, castanhas, nozes, amêndoas, aveia e a soja.

Contudo, para aproveitar as proteínas disponíveis nesses alimentos, é essencial atentar para o modo de preparo, visto que esse é um fator que pode fazer com que as substâncias se percam. Para evitar que isso aconteça, vale a pena cozinhar os alimentos no vapor por um pequeno período e não armazená-los por muito tempo na geladeira.

Como comprar o colágeno?
É possível encontrar uma variedade de produtos à base dessa proteína, como os suplementos com colágeno tipo II, hidrolisado, em pó e em cápsulas — que normalmente são utilizados na prevenção e no controle de doenças.

Além disso, os cremes hidratantes também têm, em sua composição, os tipos de colágeno que proporcionam benefícios para os cabelos, para as unhas e para a pele. Ambos podem ser adquiridos em farmácias de manipulação e nas farmácias on-line com preços bastante acessíveis.

Quais são os principais mitos sobre o colágeno?
Para que você entenda mais sobre o colágeno, separamos uma lista com os principais mitos que cercam esse assunto. Acompanhe!

O colágeno engorda?
Mito. Essa proteína não contém quantidades suficientes de calorias para causar o ganho de peso.

O colágeno elimina as estrias e a flacidez?
Mito. Embora o consumo dessa proteína seja um aliado na prevenção da flacidez, da celulite e das estrias, proporcionando uma pequena melhora, ele não tem capacidade de eliminar os problemas já existentes.

A gelatina é rica em colágeno?
Mito. Apesar de levar a fama, a gelatina encontrada em supermercados, além de ser industrializada, é uma fonte pobre dessa proteína.

Vale ressaltar que, se o corpo já apresenta quantidades suficientes de colágeno, a suplementação não é indicada, pois o excesso eliminado pela urina também pode sobrecarregar os rins.

Por isso, antes de começar a fazer o uso dessa proteína, é fundamental consultar um médico ou um especialista em nutrição. Afinal, só esses profissionais podem orientar a necessidade da reposição de colágeno no seu organismo.

Gostou de saber o que é colágeno e para que ele serve? Assine a nossa newsletter e descubra outras substâncias que podem tornar a sua vida muito mais saudável!

Remédio Natural Para Dormir – Saiba Como Eu Me Tratei

Remédio Natural Para Dormir – Saiba Como Eu Me Tratei

Remédio para dormir — Eu sofria constantemente de insônia por causa das minhas crises de ansiedade e constante preocupação com o futuro, passei 6 meses sem dormir direito, as coisas no trabalho começaram a se apertar devido a tantas noites perdidas comecei a ter problemas de concentração e estava ficando mais lenta.
Procurei por diversos remédios para dormir na internet, foi quando encontrei o Sonus Caps, acabei me interessando por saber que ele consegue atuar no organismo sem causar efeitos adversos, em outros lugares ele é classificado como o melhor remédio natural para dormir.

Nesse artigo eu resolvi escrever mais sobre esse tipo de produto (remédio para dormir) para pessoas que assim como eu sofrem de insônia ou de ansiedade e estão passando por dificuldades nas noites de sono.

Separei para vocês a maioria das informações para que você não venha ter dúvidas quanto ao produto, mas se por acaso algo ainda não ficar claro disponibilizarei um e-mail para contato direto com a empresa que vende o remédio para dormir. Além disso também vou contar um pouco do que eu fazia para dormir melhor.

No final, veja um link onde você poderá adquirir esse medicamento e como entrar em contato com a empresa diretamente, confira:

O que você lerá neste Review :

1 remédio para insônia
2 Como funciona?
3 Principais benefícios
4 Meus métodos de melhorar a insônia
5 Efeito colateral
6 Reclame aqui
7 Onde comprar?

É um remédio para dormir natural, que combate os sintomas da insônia e da ansiedade também, além de conseguir melhorar outros problemas que possam atrapalhar nossa mente de ter um bom descanso.

Existem vários fatores que podem proporcionar os problemas de insônia na gente e estão relacionados aos nossos hábitos de vida, a forma como encaramos a nossa rotina.

Esse produto é composto apenas por ingredientes totalmente naturais que agem no organismo regularizando neurotransmissores entre outros fatores que permitem que a pessoa que está fazendo o consumo consiga ter o sono regularizado, diminuindo suas noites perdidas, melhorando sua qualidade de vida.

Como funciona?
Age diminuindo todos os fatores que proporcionam a sua insônia como o estresse mental, melhora o bem-estar pois atua regulando os níveis de serotonina (neurotransmissor responsável pelo controle da sensação de bem-estar).

Reduz o cansado mental, que também pode ser um dos fatores causadores da insônia, a constante preocupação e o sentimento de estar esgotado fisicamente podem atrapalhar um sono tranquilo.

Melhora todo o funcionamento do seu organismo dessa forma você se sente relaxada não apenas fisicamente como também mentalmente e isso te proporciona uma melhora de suas noites de sono.

Principais benefícios
Confira agora os principais benefícios desse remédio para dormir natural:

Melhora a qualidade do sono:
Esse medicamento não apenas promete melhorar a insônia como também cumpre, minhas noites de sono melhoraram muito desde que comecei a consumir corretamente.

Bom humor para enfrentar a rotina:
Reduz o mal humor e o estresse, melhorando totalmente a sua maneira de agir frente aos problemas que poderiam te tirar do sério em outros momentos, dessa forma seus dias se tornam mais produtivos.

Proporciona energia e disposição:
Melhora e muito sua energia e disposição no dia a dia, além de estimular a autoconfiança também, dessa forma seus dias se tornam mais produtivos e não são afetados pelas noites que passou em claro.

Controla a ansiedade:
Diminui o sentimento de ansiedade, fazendo com que seu poder de concentração seja aumentado, o que ajuda muito quando estiver em atividades laborais além de fazer com que consigamos ser mais ágeis no trabalho.

Reduz as possibilidades de depressão:
As possibilidades de depressão são reduzidas pois o remédio para dormir age melhorando a serotonina, fazendo com que tenha a sensação de bem estar prolongada, diminuindo um dos sintomas da depressão!

 

Colágeno Hidrolisado-Vale A Pena

Colágeno Hidrolisado-Vale A Pena

O colágeno é uma classe bastante abundante de proteínas formadas por aminoácidos no organismo humano. Ele tem a função de manter as células unidas e é o principal componente proteico de órgãos como a pele, cartilagens e ossos.

A produção de colágeno é o resultado de uma complexa sequência de eventos bioquímicos no interior das células. Pelo fato de o colágeno ser produzido naturalmente pelo nosso organismo, ele pode ter uma produção diminuída ou exagerada, causando alguns danos à nossa saúde.

Quando entramos na fase adulta (a partir de 30 anos), a deficiência do colágeno começa a ser notada. Nessa fase fica mais visível a diminuição da elasticidade da pele, o aparecimento de rugas e o aumento da fragilidade articular e óssea. Por isso é importante repor esse nutriente.

Deficiência do Colágeno
A deficiência de colágeno, também chamada de colagenose, acarreta problemas como: má formação óssea, rigidez muscular, problemas com o crescimento, inflamação nas juntas musculares, doenças cutâneas, entre outros.

A deficiência de colágeno está também associada à diminuição da espessura do fio capilar e com a desidratação e perda de elasticidade da pele, culminando em flacidez e no aparecimento de rugas e estrias. Além disso, prejudica as articulações e enfraquece os ossos.

Como repor o melhor colágeno hidrolisado?
Já que com o tempo o organismo vai diminuindo a produção de colágeno, existe alguma forma de repor?

Sim, até existe, mas se for tomar o colágeno em forma de suplemento deve ser em boas quantidades e pro resto da vida. E dependendo de como for esse suplemento, se for de má qualidade, não irá fazer efeito algum. Além do suplemento de colágeno, existem duas formas eficientes para reposição, que são:

Proteína: A melhor forma de repor o colágeno é na ingestão de proteínas. Como qualquer proteína que ingerimos, o colágeno é desmembrado em aminoácidos, através da digestão. Os aminoácidos são os “tijolos” da proteína: depois de digerida, a proteína, desmembrada na forma de aminoácidos, é recombinada da maneira que o corpo precisa, seja como tecido muscular, pele, unhas, cabelos… ou colágeno.

O colágeno nada mais é que um tipo de proteína. Uma de suas principais funções é formar fibras que dão sustentação à pele (para quem se exercita, contribui também na formação dos músculos). Extraído do osso e da cartilagem do boi, o colágeno passa pelo processo de hidrólise (quebra das moléculas de proteína) para ser mais facilmente absorvido pelo organismo.

Leia também: Skin renov funciona

Gelatina: Outra forma de reposição é a ingestão de gelatina. A gelatina é um produto feito a partir do colágeno e contém proteínas que, quando absorvidas pelo intestino, são parcialmente digeridas e fornecem aminoácidos fundamentais para a manutenção dos ossos e reconstituição de algumas articulações.

A gelatina contém 18 aminoácidos. O organismo humano necessita de 10 dos chamados aminoácidos essenciais, que são consumidos através dos alimentos. A gelatina contém 9 destes aminoácidos essenciais em uma proteína alimentícia de fácil digestão e utilização.

O aminoácido triptofano não está presente na gelatina; entretanto, isto não é muito significativo uma vez que este aminoácido é encontrado em quantidades adequadas em outros alimentos.

Quanto à reposição de colágeno, especialistas divergem em suas opiniões: alguns acreditam que a reposição não resolve, enquanto outros acreditam que ela é perfeitamente válida.

E sobre o colágeno hidrolisado?
Ele até pode funcionar, dependendo do caso, mas a forma mais eficiente de repor o colágeno é a ingestão de proteína.

O colágeno hidrolisado (um tipo especial de gelatina) contém os aminoácidos essenciais glicina e prolina em concentração 20 vezes maior do que outras proteínas. Ambos são componentes importantes do tecido conjuntivo e asseguram sua consistência e elasticidade. Ele também tem efeito regenerativo em ossos e articulações.

Benefícios da Reposição do Colágeno
Retarda o envelhecimento e previne rugas
Combate a flacidez da pele
Fortalece unhas e cabelo
Contribui para saúde dos ossos
Previne o aparecimento da celulite e estrias
Colabora no aumento da tonicidade dos músculos
Auxilia no funcionamento do sistema linfático

Aplicação Cosmética
O colágeno é uma proteína “mágica” para deixar a pele mais firme. Alguns dermatologistas já provaram que, ao usar produtos de beleza que levam o composto em sua fórmula, a pele torna-se mais macia, firme e saudável. O colágeno também ajuda na manutenção do tônus muscular deixando a pele mais firme e menos flácida.

Indicação do Colágeno Hidrolisado
É indicado para pessoas acima de 30 anos. Como suplemento nutricional é indicado para pessoas fisicamente ativas que desejam aumentar o consumo de proteínas, assim como para o fortalecimento de unhas e cabelos. Também é indicado em processos de cicatrização e recuperação de lesões e em processos de emagrecimento.

Como utilizar o colágeno?
Você pode usar a suplementação de colágeno hidrolisado tanto em cápsulas quanto em pó. Se você quer melhorar a produção de colágeno no organismo, é necessário investir nas proteínas.

Agora a Dúvida: Suplemento de Colágeno Hidrolisado Realmente Funciona?
Então… Eu estava tomando uma colher de sopa por dia de colágeno hidrolisado, por indicação médica, até que ouvi um médico (Dr. Mauro Fisberg) dizer que tomar suplemento de colágeno hidrolisado simplesmente não resolve nada, ou seja: para o colágeno ingerido chegar até a pele, a quantidade deve ser absurdamente grande, tornando essa ingestão de colágeno inútil. Eu até achei que faz algum sentido o que ele disse, mas teria que ouvir mais opiniões de nutrólogos. Sim, porque a imensa maioria das dermatologistas de fato recomendam o colágeno hidrolisado.

Mesmo os que dizem que funciona, alertam que o colágeno deve ser de boa qualidade e que deve ser tomado pra sempre; não adianta nada tomar por 1 ou 2 anos somente.

E agora? Quem estaria certo? O que você acha?

E você, faz algum suplemento de colágeno? Ou prefere a ingestão de proteínas…